30.6.14

Prazeres

Falando em ser Dono de Casa preciso comentar sobre o Ana Maria Brogui, muita gente aqui deve conhecer, pra quem não conhece fica a dica. Trata-se de uma página no you tube que funciona como um programa de culinária, tendo dias específicos para publicação das suas receitas absurdas.. Pq sim, as receitas são absurdas, além de todas as coisas que a gente usualmente tem vontade de saber cozinhar o Apresentador tmb vem com clássicos dos fast foods e da industria.. Receitas como o Big Mac (com molho especial e o escambal), Beirute do Habib's, bombom ferrero rocher, kinder ovo, dunet, yakut, cebola do outback, cebola do burguer king, sminorffice, iogurte grego e outros. O apresentador é super fofo e as receitas inacreditáveis. Recomendo!!!!



Passando da gula pra luxuria, nesse fim de semana finalmente vi o polêmico Ninfomaníaca volumes 1 e 2 (em seguida, totalizando quatro horas de filme) do também polêmico Lars Von Trier. Era tanto estardalhaço em torno do filme que realmente precisava ver. As principais criticas se davam em torno do sexo explícito e diversas cenas de nu frontal masculino/feminino com direito a zoom e o diabo. A verdade é que se formos pensar no cinema comercial de fato nunca se foi tão longe em cenas de sexo, há quem diga que parte das cenas era deveras desnecessária e que o autor não tem mais a mínima preocupação com a coerência ou bom senso, desejando apenas chocar o público. Quando li as críticas confesso que achei que se tratava de uma série de cenas desconexas, sem um fio lógico, com a única intenção de mostrar sexo por sexo ... Me enganei diametralmente.



O filme é fantástico, o personagem principal e seu principal interlocutor são ricos, com diálogos ousados sobre sexualidade, se permitindo abordar temas cascudíssimos como pedofilia, sobre um outro ponto de vista. A ninfomania é abordada de forma bem ampla, indo da discussão social acerca do direito da mulher exercer sua sexualidade até o aspecto compulsivo, as atrizes que interpretam a personagem principal são maravilhosas e conseguem mostrar no olhar seu desenquadramento com o mundo mesmo durante as cenas de sexo.

Daí criticaram as cenas de sadomasoquismo, ou o monte de nu frontal masculino (tem de dois negões nigerianos que quase fez minha pressão cair) e  outros momentos que foram compreendidos como demasiadamente fortes para criar desconforto no público.. Sinceramente as cenas não me causaram mais do que ereção, definitivamente não é um filme pra vc ver com a sua avó, mas se vc cresceu sua adolescência batendo punheta no X-tube, não está diante de nenhuma novidade. 

Brincadeiras a parte acho as cenas de sexo importante para que se compreendam o lugar dele na vida daquela personagem, a degradação em que chegou. A tática me lembra um pouco Chritiane F,um filme pesado com cenas fortes de uso de droga e imagens extremamente escuras, que faz parecer que o diretor fez tudo numa câmera caseira na Berlim na década de 50. Tal qual o diretor de Cristiani F, Lars optou por imagens de uma realidade desconfortante, mas de maneira nenhuma descontextualizada.  

Mais brilhante que todo o filme é o final, termina de uma forma que em geral eu não gosto, mas que em ninfomaníaca, caiu como uma luva.

Então a dica do gato pra quando vc tiver de bob?? Prepara um (ou mais de um ) do "melhor sanduiche do mundo" do Ana Maria Brogui e vai assistir Ninfomaníaca... Uma mistura que é a minha cara.. A Dona de Casa que conhece o x tube e adora cinema Europeu! 

27.6.14

Do lar

Foi lá pro final de 2010 que adotei o sobrenome "Van de Kamp" para o o meu pseudônimo fazendo uma referencia a Bree da série Desperate Housewifes. Na ocasião não quis perder a referência do Gato de Cheshire que tem tudo a ver com a ideia inicial do blog, com o nome dele e com minha proposta de vida meso, mas também queria referenciar essa nova parte que nascia em mim... Essa coisa de cuidar da casa, fazer comida, investir no universo doméstico era uma novidade que prometia chegar pra ficar.

Quatro anos depois constato que: Chegou, ficou e sambou na cara de todos os meus outros selfs. Virei dono de casa mesmo, hj almocei com as senhoras do artesanato de um dos projetos sociais que trabalho, ficamos horas falando sobre cuidados de casa e sobre a importância da gente dar uma relaxada pra descansar pq tmb merecemos. Trocamos receitas e o diabo!

Uma inspiração pra mim? Bela Gil, linda e charmosa com aquela beleza tropicalia cheia de cores numa cozinha com fogareiro. Na mudança para nova casa a cozinha foi super privilegiada, entupi de armários...   Virei um grande amante de panelas.. Adoro panelas, passo a vida a comprar panela.. Minhas últimas aquisições pra minha casa?? Uma batedeira, um processador, uma sanduicheira, forminhas de empada, forma de bolo, forma de tortinha, forma de bombucado, pincel de cozinha.. E por ai vai. Não estou mais tão psicótico com arrumação como quando essa onda começou, mas confesso que o ambiente doméstico virou definitivamente meu castelo e eu um general de avental diante de uma mesa cheia devidamente servida ao 12:00.

Agora deixa eu ir, preciso processar o alho!


26.6.14

Maluca?



No dia internacional da mulher deste ano listei no FB  uma série de itens felicitando as minhas amigas que não se encaixam neles, considerando que o contrário disso prestava verdadeiros desserviços para suas semelhantes. Dentre os requisitos listados estava: Não compra pra si o papel da maluca quando só cobra coerência. Pq, sim... É uma febre!!!

Certa vez um amigo me dizia  a figura mais execrada pelo homem deixou de ser a piranha para virar a "doida", sinal de que o machismo está se sofisticando. Outrora ele só tinha como alvo mulheres que  exerciam sem maiores problemas sua sexualidade, agora é para qq uma que faça solicitações que em sua avaliação são descabidas. Se olhar direitinho vai ver que há muito mais opções de minar a subjetividade feminina aqui.

Do dia pra noite parece que todas as mulheres do universo, ou a grande maioria, viraram namoradas sinistras, carentes, megalomaníacas e cobrando absurdos desses homens que precisam ser conquistados. Há um sem número de preocupações que a mulher deve ter pra não assustar um pretendente, em geral ligados a deixar claro seu desejo de ter compromisso... Tem que querer, sem parecer muito! Jamais ser carinhosa em demasia, fazer planos um pouco mais a frente, demostrar fragilidades. Me pergunto como se constroi uma relação real de companheirismo e cumplicidade onde não se pode demostrar fragilidades.  

Tudo bem, eu posso assumir que de fato a mulher é criada pra neurose. A elas é delegada a vida inteira o papel de cuidadoras. Na sala de aula não é incomum professoras colocar em meninas próximos de meninos pq eles são mais agitados e elas ajudam a diluir, já as colocando, em alguma proporção, no papel de cuidadoras. No livro "Crianças Francesas Não Fazem Manha" a autora mostra como que na cultura americana, depois de ter filhos, de alguma forma, a sociedade cobra que a mulher esteja descabelada, gorda e rota para que fique claro que deixam de cuidar de si para cuidar de sua prole.Historicamente as fêmeas sempre precisaramm lançar mão de subterfúgios para ter direitos, precisavam comer pela beirada, ir pela tangente, daí essa atmosfera ardilosa, como se fosse uma sucuri, se enrolando pra dar um bote no frágil coelhinho... Uma sucuri doida e desgovernada. Poderia levar horas apontando por A + B que a maneira da mulher se relacionar se faz diferente da do homem, mas que ele também tem complexas especificidades e  afinar esses caminhos é papel de ambos.

Ando acompanhando de perto uma história onde o gajo faz mil declarações para namorada, escreve mensagens públicas apaixonados, publica diariamente foto dos dois, tem tido uma série de comportamento pra lá de namorada sinistra e fica chamando a menina de doida no privado com os mais próximos. Demasiadamente ciumenta, chegada a desagradáveis manifestações públicas de afeto, insegura, são algumas das críticas proferidas pelo boy, mas minha dúvida é: Como posso cobrar qq coisa contrária disso quando sou quem mais nutre toda essa onda?

Outra figura muito comum é aquele cara que vive dizendo que só namora com maluca - acho uma graça dessa gente que tem um problema recorrente na vida e NUNCA olha pro próprio umbigo - Qual é o momento que eu me pergunto até que ponto não sou eu que estou melindroso demais ou que ainda provoco isso nas mulheres com quem me relaciono? Não é possível que em nenhum momento essa criatura não estranhe esse papel que deu pra si de são em meio as loucas. Minimamente deveria pensar sobre suas escolhas e rever afinal de contas quem é o inseguro dessa história.

Alienar alguém para descredenciar seus dramas, suas solicitações e não questionar acerca do funcionamento das coisas é uma estratégia histórica que está ai desde que mundo é mundo e que agora tomou um tom lúdico entre aqueles que brincando, brincando não abrem mão de uma série de privilégios. A piada reforça uma cultura que engrossa um caldo perigoso, através dele também boia uma postura inapetente da segurança pública diante da violência doméstica por exemplo, ou ainda da violência sexual contra mulheres. Lembrei de certa vez que denunciei um louco que parou com o carro na porta da minha casa e espancou a mulher enlouquecidamente, quando a policia chegou eles já tinham ido, ao explicar o que aconteceu me pediram para descrever o casal e com a descrição veio uma reação de "aahh.. a maluca de novo". Ela que já deve ter sido protagonista de diversos episódios anteriores e não conseguiu seguir a diante com suas denúncias era motivo de piada entre os policiais que já banalizaram a violência sofrida pela vítima, um caminho triste e infelizmente rotineiro. 

Quando se vive em sociedade é preciso se pensar que nosso comportamento na esfera privada sempre está construindo ou destruindo algo maior no público e em se tratando deste assunto a posição de avaliador da sanidade alheia tem sido uma posição comoda e covarde que nossos machos tem comprado pra si e infelizmente nossas fêmeas tem assinado em baixo. 

25.6.14

O Ninho



Daí que esse último feriado eu estive em Campos (minha terra natal) e por motivos diversos Calopsita acabou não indo, o que foi até bom pq embora goste do quão bem ele se relaciona com minha família e amigos, inevitavelmente quando esta lá me vejo obrigado a dividir atenções e bem.. Eu já sou casado com ele, nos temos por tempo o bastante, faziam meses que eu não ia Campos ver uma gente que merece mais que metade da minha atenção.

Nesse período além dos 87 anos do meu avô (mantidos com muito bom humor diga-se de passagem) e aniversário da minha mãe, ainda houve um outro evento com uma prima que me deixou muito próximo de um núcleo familiar que é muito referência pra mim, porém antes de falar sobre o evento preciso explicar um pouco dessa dinâmica.

Sou filho de pais separados desde que mundo é mundo, tenho uma relação excelente com a família do meu pai, mas a família da minha mãe sempre foi mais próxima... Meus avós tiveram três filhos.. Meu tio que é the king of cagação e um excelente motivo pra eu ter me afastado daquela casa. Não falo muito sobre ele, acho que nem nunca comentei aqui no blog, não por ter algum problema com isso, mas o fato é que desde que me entendo por gente só soube ser uma fonte eterna de problemas... Viciado em todas as drogas do mundo vive uma vida que beira a sargeta, cheio dos péssimos hábitos, noção zero, oportunismo 1000. Durante algum tempo eu me coloquei na posição de ser linha de frente de um enfrentamento que é muito anterior ao meu nascimento e que as pessoas que deveriam fazer tratam sempre na base do paliativo.. Foi um processo complexo o de autoanálise que me tirou desse lugar de forma livre de culpas, por tanto hoje eu não falo pq não acho que de fato ele seja um problema meu e que não deve ocupar minha vida e pensamentos.  A coisa ficou muito clara quando a minha avó cagou em cima de uma medida  protetiva conseguida com muito suor e risco por mim e minha prima e ainda disse diante do juiz que vivia muito bem com ele obrigado... O que me resta fazer, né?? Vou lá.. Cumpro meu papel de neto (e não de curador) viajo 300kms e volto pra minha casa. 

As duas outras filhas da minha avó são minha mãe e minha tia, dois dos grandes motivos deu ter pavor do machismo... Seriam grandes mulheres, se não entendessem que pra existirem enquanto pessoa tem que ter um piru na jogada  se submetendo a qq coisa em função de um. Minha mãe, alegre, divertida e engraçada vive uma relação cagada com meu padrasto que já falei aqui algumas vezes... Em função dele acaba sendo uma mãe razoável, uma filha razoável, uma irmã razoável, uma amiga razoável, uma mulher razoável e uma excelente boba da corte pro circo que é a vida do meu padrasto. Um homem de 45 anos que não tem conta em banco, vive de aplicações feitas pela mãe e que quando precisa de dinheiro recorre a ela.. Enche a boca pra dizer "não sinto fome como vocês", com um tom blazer, mas não sabe usar um celular.. É bom que não sinta fome mesmo, se faltar mãe e esposa vai ter que se acostumar bem a ela. A bem da verdade é que eles foram feitos um pro outro.. A vida da minha mãe é falar sobre dieta e cabelo, ele que é almofadinha, elitista, racista, homofóbico e outros bichos, fica super a vontade neste universo. Minha tia não faz o caminho inverso e é claro que bate palma pra maluca dançar, afinal além da irmã jogando malabares temos um macho como mestre de cerimônia.. E quem contaria?? Ninguém.... Passa a vida reclamando se sentir sobrecarregada pelos problemas da casa da minha avó, afinal minha mãe não tem tempo pra largar o malabares, mas além de não chamar a irmã na xinxa é junto com a minha avó uma grande mantenedora dessa onda toda.

Daí vem a terceira geração.. Meu balsamo... Eu, essa criatura linda que vcs conhecem e leem, a filha mais velha da minha tia que é minha referencia maior naqueles espaço, que comunga comigo do bom senso no meio do  caos, minha parceirona e a filha mais nova da minha tia que tem até mais afinidades comigo, trabalhamos juntos e temos mais coisas em comum, mas que também sucumbiu significativamente ao rolo compressor de subjetividade do machismo... De qq maneira há nela criticidade e mais noção que as gerações acima e eu tenho total expectativa que isso vai passar, embora fique realmente assustado com a rebordose que uma pica pode fazer com mulheres brilhantes nesta família... Coisa absurda mesmo, no fim estão reduzidas a muito pouco.

E ai, já tem uns tempos que em meio a "louca família de Antônia" eu me sinto cada vez mais peixe fora d'água.. Assuntos que não me interessam, problemas que eu não quero ouvir, dicas que não me dizem absolutamente nada... Porém no mesmo quintal da casa da minha avó vive algumas de suas sobrinhas e suas respectivas famílias, gente que fui criado bem próximo e gente que me faz entender essa coisa toda de família... Gente bacana, gente que trabalha, gente que se preocupa com o outro, gente que cuida do outro, gente que sente falta, gente  que busca,  gente que reclama de saudades, gente que abraça calorosamente gente que ri alto, gente, gente GENTE.... 

Daí que nesse núcleo, uma das minhas primas (a mais próxima) que sempre trabalhou como vendedora no comercio, resolveu tirar um por fora e virou sacoleira... Na sua primeira viagem resolveu fazer algo de diferente.. No quintal de casa mesmo dispôs algumas roupas em araras, preparou uns quitutes e recebeu amigos e clientes antigos.. Vendeu praticamente tudo. Dessa vez resolveu ir além, convidou alguma das clientes para desfilar com as roupas.. Achei a ideia fantástica.. Além de gerar na mulher o sentimento de que ela também tem em si uma diva, proporciona que as outras vejam as roupas no corpo de mulheres tais como elas e não em megas modelos, magrelas e com a  boca cheia de silicone... A ideia é: Se o caimento da roupa fica bacana em alguém que já não tem mais 18 ou que a silhueta não está tão em dia.. Bem, pode ficar em mim também.

Para organizar o evento precisou-se de um sem número de executores para "n" tarefas.. Daí essa gente que consegue ultrapassar o assunto cabelo e dieta se juntou e fez a coisa acontecer.. Uma prima ficou responsável pela música, outra apresentou, algumas também desfilaram.. Ajudaram com maquiagem, na preparação dos quitutes, filmagens , fichas... E no fim daquele domingo o desfile rolou, na arquibancada amigos de uma vida inteira, na passarela o resultado da união de uma família, no meu coração a felicidade de estar entre os meus... Diferente das outras vezes em que vou pra Campos e fico muito por conta dos meus amigos e de sair a noite, passei os cinco dias na casa da minha tia e digo sem medo de errar que se o valor da vida não estiver num feriado como foi o meu último, eu sinceramente não sei mais onde pode estar. Foi ótimo estar de volta ao ninho.



18.6.14

Na cara do Brasil!!!

Ai hj eu só dei um pulo no trampo, né?? Fiquei em casa a maioria do dia em função do jogo do Brasil e de toda essa coisa... Acordo eu, me enrolo no meu edredom, pego meu pão e vou pro sofá ver Ana Maria Braga... E ao ligar a TV já achei a coisa deveras inusitado quando ela anunciou que os convidados do dia era o Grupo Raça Negra, que eu tinha certeza que tinha morrido na década de 90... Os convidados entraram e sentaram numa mesa de café da manhã com caldinho de feijão, isca de filé, croquete e toda uma série de coisa que me fez olhar o relógio na dúvida de ser de fato 08:30 da manha. Por fim travou-se um diálogo que fui obrigado a caçar depois na globo.com pra filmar e compartilhar com vcs... 

video
 Digue...

É como isso de "digue", Brasil??? Será que ela estava querendo homenagear os referidos cantores relembrando o sucesso "digue digue digue ê"???  Não da pra ser burra nesse naipe em rede nacional, não Braseew...

Logo depois mudei de canal e cai num programa desses de fofoca comentando do técnico da Alemanha comedero de meleca.... 


Tá errado, gente.. Nego tá comendo meleca na cara do Brasil, o negócio tá muito esquisito, as pessoas estão perdendo a linha... Me lembrei de uma entrevista que vi da Gloria Maria nesses dias no Jô.. A coisa começa estranha quando ela comenta com toda naturalidade que toma uma média de 90 capsulas por dia.. Trinta e poucas de manha, umas vinte a tarde, mais umas trinta a noite... Enfim.. Não satisfeita ela falou que toma o chá o ninho de um passarinho da Tailândia que o passarinho produz três ninhos na vida.. O primeiro é mais clarinho, o segundo meio perolado, pq ele já está estressado, fazendo com que a saliva mude de cor e consequentemente mude a cor do ninho, no terceiro o ninho tá vermelho pq ele está totalmente estressado e esse ninho é o melhor de todos.. Ela tem um estoque na casa dela...  E os passarinhos tudo sem ninho.. É como, gente????  Num mundo onde a questão ambiental é tão amplamente discutida e o uso do sacrifício animal em prol da estética cada vez mais questionado...

Mas é isso ai, gente.. Uma fala Digue, outro come meleca, outra come os ninhos dos passarinhos, tudo assim.. Na cara do Brasil.. NA CA-RA DO BRA-SIL

15.6.14

Desilusão


Essa semana ocorreu um fato que me fez lembrar de duas conversas que tive no passado... Uma foi com um amigo que ponderava comigo a positividade da desilusão e me explicava que tecnicamente a ilusão seria uma instância que te tira da realidade, logo uma vez desiludido vc apenas estaria a par das coisas como de fato elas são, sendo este um fator positivo. Lembrei tmb de uma aula onde a professora dizia que uma vez formado e detentor de determinados conhecimentos a vida nunca mais seria mesma, vc seria flertado e olharia para o seu flerte fazendo mil conjecturas que pra vc são nítidas, pra outras pessoas não. A bem da verdade é que eu discordo um pouco que o ganho apontado pela professora veio exclusivamente da acadêmia.. Vem também, é claro.. Mas principalmente da vida.. Das longas horas de conversa ao telefone, dos papos da mesa de bar, da leitura do blog dos colegas... Vem da vida!!!

Pois bem, há pouco tempo eu e o Calopsita conhecemos um rapaz super-gente-boa, amigo de uns amigos que tem se tornado mais próximos ao nosso clubinho. Daí que ele estava conversando com o gajo no skype (com a caixa de som ligada então eu estava ouvindo o assunto) e papeavam sobre banalidades enquanto arrumava minhas gavetas. Então estava ouvindo o boy narrar dos motivos que o levou a ser vegetariano, começou a tocar na questão ambiental, passou por ela muito superficialmente e chegou no quanto fazia bem pra mente e pro corpo (pro corpo ok, pra mente já achei do campo do delírio)  que o calopsita deveria deixar de comer carne tmb e blá bla blá.. E começou a repetir insistentemente enquanto Calopsita dava sorrisos amarelos e sem graça dizendo do quanto gosta de carne e de como as opções ficariam reduzidas pra ele, pq não come muita coisa. Na outra ponta o boy falava que comer é hábito, do porque comer um bife quando tem palmito (juro, gente.. To inventando não)... Só sei que o Calopsita já estava começando a ficar sem graça e ceder... Daqui a pouco dentre os argumentos veio uma defesa a um estilo de vida onde vc planta e colhe seu próprio alimento, pq todo mundo deveria saber viver do plantio da terra, pq se acontecer um apocalipse vc vai ter de saber e plantar  colher pra subsistir (achei paranoico) e que ele não gosta de depender de ninguém, que plantar e colher faz de vc autônomo e ai eu não aguentei e de lá das gavetas perguntei:

Gato - Vc fuma maconha?
Bicho Grilo - Er.. err... arr... sim, Pq???

Xeque-mate




Falei que quando terminasse com as gavetas sentava com ele e conversava. Não foi difícil matar a charada, conheço esse discurso eugenista de longe, o discurso haribo é um primo bonito do nazismo, aliás o nazismo tmb já foi visto como muito bonito por muita gente, tudo uma questão de ponto de vista. Não tenho nenhum problema com quem fuma maconha, MESMO, alguns dos meus maiores amigos fumam e eu os respeito absurdamente, quantas vezes saio pra fumar com eles, tem um amigo que adora fumar conversando comigo e nunca me neguei a estar lá. Aliás sou super favor a legalização. Claro, tenho meus problemas éticos acerca do uso, mas pra mim pior do que o fumante sempre será o antitabagista, pq, sabe?? O ministério da saúde já adverte, cada um sabe de si... Boa parte da galera que fuma vai na própria boca comprar e já recebeu da mão de um aviãozinho ou viu um garotinho armado vigiando a boca, sou eu mesmo que preciso informar pra onde é direcionado esse dinheiro??? Nao há muita alternativa tmb, o nome disso é capitalismo, há pouco tempo rolou um escândalo aê sobre o uso de trabalho escravo no nordeste para fazendas que forneciam material para a União (açúcar) e o seu dinheiro foi cofinanciador quando vc não podia nem sonhar.. A gente entende, não tem muito pra onde escapar.

Na minha argumentação com ele disse que conheço esse discurso de longe e que meu problema com a maconha é exatamente o life stile, o discurso superior que se mostra ser a verdade e a vida... Lembrei do meu padrasto quando começou a se relacionar com  a minha mãe dizendo que acreditava que ela era uma pessoa especial só faltava chegar em níveis que ele já chegou, se referindo ao fato dela trabalhar muito enquanto ele coçava e vivia no mato com 44 anos de idade.... Na ocasião fiquei me perguntando qual a perspectiva de uma relação que começa com uma parte acreditando que a outra precisa chegar no nível dela... Para explicar meu problema com aquele discurso falei do quanto considero importante que todos os agentes existam na malha social.. A esquerda, a direita, o centro com suas respectivas tribos... As pessoas precisam ser respeitadas nos seus estilos de vida.. Ok, relativizo meu argumento para discussão ambiental, precisamos nos atentar pra isso independente da casta, mas tirando uma adaptação ou outra, não me venha com essa loucura que todo mundo tem que ler da mesma cartilha por que não tem, não suporto esse discurso catequizador, comparei a fala dele com a do Silas Malafaia, pq  a bem da verdade seja o bicho grilo, o evangélico, o político ou  a polishop todo mundo te promete o paraíso a partir da adesão  e esse discurso não me compra. Não existe estilo de vida sem colateral, a Jamaica é o berço do rastafarismo e tem índices altíssimos de violência, inclusive um dos principais países da América Latina no que tange a homofobia... O discurso naturalista pró procriação nunca foi muito amigo dos homossexuais.

Entre um pedido de desculpas e outro o boy dizia que não pensava assim, que não via seu estilo de vida como "verdade e vida" que deve ser seguido por todos (mas tentava catequizar meu marido dois minutos antes), todavia se existem fatos que são cientificamente comprovados, não há argumentos... AAAAAHHH VÁ... Positivismo de cu é rola, não me venha com essa de cientificamente comprovado, a coisa é muito mais eugenista do que eu mesmo podia calcular.. A ciência não traz a verdade do mundo no seu umbigo.. O café passa de inimigo público número um a super-recomendado do quarto pra sala, vai tudo de acordo com os interesses. Tem pesquisa querendo comprovar as coisas, mais absurdas.. Hitler defendeu a raça ariana a base de muito "cientificamente comprovado". Saúde e segurança sempre foram durante toda a historia os principais argumentos para manipular multidões, direcionar comportamentos. O cara trazia toda essa rede de argumentos fumando e tentava por A + B dizer porque do cigarro é menos pior e veja bem, eu nem pedia satisfação, pq é isso, sabe??? A gente já nasce morrendo e passa a vida oras acelerando e oras desacelerando esse processo, cada um faz isso da maneira que é mais conveniente pra si. 

Seguiu a linha argumentativa dizendo que estava prestes a entrar numa comunidade rastafari e que as pessoas daquele espaço são muito generosas, que no interior as pessoas são melhores (uhun) etc etc etc.. Eu por minha vez disse do quanto achava fofa a preocupação dele, o quanto ele aparentemente se preocupa com o outro quando tenta vender seu peixe, mas que sou muito crítico e penso muuuito antes de me colocar pras pessoas, nas relações que alimento, de como faço isso.  Neste momento ele lança a pérola:

Bicho Grilo - Ah não, cara.. Eu sou mais espontâneo, mas natural!!!
Gato - Mas eu não deixo de ser espontâneo quando penso minha ação, muito pelo contrário, acho que sou muito mais eu quando me faço critico, pq isso me faz repensar minhas influências.
Bicho Grilo - Eu não, ajo instintivamente... Não credito em influências, as opções estão ai e cada um escolhe a sua... 

E pra mim é ai que está a cerne do problema.. Não há criticidade e a falta dela ganha ares de espontaneidade... A escolha é irrefletida, o discurso se da em torno do aparente.. Ele nem se da conta do quão nazista é seu discurso pq ele é um discurso do bem.. Como os evangélicos mesmo.. "Pq a bíblia prega o bem"... O bem e o mal estão nas intenções a palavra pode ser usada das mais diversas alternativas, a história já nos mostrou do quanto o discurso "pelo bem" pode fazer o mal. Com toda uma mística de sociedade alternativa e anticapitalista a ideologia do rapaz tem um dos principais pilares do capitalismo.. A ideia do "não quero depender de ninguém"... Nada é mais individualista e de uma bobagem sem tamanho.. Pq quanto maior é minha rede de dependência menos eu dependo de fato...  Se um funcionário da sepé adoece o arroz não deixa de chegar a minha mesa, mas se  planto pra viver  e adoeço, morro. Não querer depender de ninguém é a influência individualista do capital, tá na autonomia da liberdade burguesa, na crença de que através do capital vc não precisa de ninguém por que pode, com o substrato do seu trabalho (o dinheiro), estabelecer relações de comércio em vez de favores... Só que o boy não enxerga isso pq age instintivamente sem parar pra perceber que agindo de forma irrefletida ele não está mais próximo do lugar em que deseja, pelo contrário, não da pra fugir dessa bosta toda se não pensarmos, pq nascemos no meio dela... O estilo de vida que ele prega exige o mínimo de empatia e a empatia não é uma frente emocional e sim racional, pelo óbvio motivo de que a primeira referência que eu tenho diante das coisas são as minhas e pra me por no lugar do outro eu preciso refletir.

Não julgo mal o garoto, não mesmo, acho ele melhor que a média, me incomodo com o discurso e o discurso não é ele nem dele, é de um monte de gente... Moleque bonito, 26 anos, fuma um baseado, toca uma viola.. Pra muita gente ele deve ser o pai méi, pra mim, que sou desiludido, é só um garoto... Só um garoto iludido!!!

9.6.14

Harry Louisse divertiu com affair na manhã deste domingo!!

Essa foi a notícia que estava no portal terra com imagens dos pombinhos.. O ex namorado de Marc Jacobs brindou o grande público com um tequinho do seu romantismo.







O melhor das fotos??? A cara do moleque expectador... 



Fossem pobres estavam fudidos, por muito menos levaram pra delegacia a Cicarelli da Baixada, uma diva injustiçada que tal qual Harry Louisse trouxe pro mundo uma mensagem de amor....

Façamos, vamos amar!!!











8.6.14

#Todababada XII (Hulk)





Giovanildo Vieira de Souza, vulgo Hulk foi descoberto enquanto sex simbol do dia pra noite, embora já atue como futebolista há um tempo... Famoso por dribles incríveis e uma bunda impossível de não ser notadas o gajo permeia os sonhos eróticos de qq pessoa que goste de homi e tenha sua saúde mental preservada. Vejamos alguns closes do gato...



A bunda que ajudou para o estrelato...






Em casa, descontraído, jogando video game com essas pernas igual que fosse de gente normal!!!

Soltando beijo pra mim!!!


Tags: Hulk Gostoso; Que bunda é essa do hulk, Brasil?; Sou sua Betty Ross; Me Chama de Loki, me joga na parede e rodopia comigo!

yupiiiii!!!!

2.6.14

Ah, que isso, ela está descontrolada!!



E foi hoje que fiquei sabendo que a moça que costurou a popoca no Xereca Satanik já é famosa por usar as genitálias para fins alternativos. A figura em questão tmb teria se masturbado  com uma imagem santa durante uma das Marchas das Vadias e enfiou um crucifixo (de madeira, grande, grosso e quadrado) no toba do namorado. É possível identifica-la pela tatuagem na perna.

A Marcha das Vadias aconteceu em Copacabana, em meio a Jornada Mundial da Juventude, no ano passado. Na ocasião, um pequeno grupo de manifestantes realizou um protesto contra o evento católico. Algumas das participantes chegou a introduzir um crucifixo na popoca além de quebrar imagens de N. Sra entre outros santos católicos. O ato foi realizado quando milhares de fiéis ocupavam a praia para esperar a passagem do Papa Francisco. O protesto provocou enorme revolta na sociedade em geral.

Se a pessoa faz isso com a popoca dela e com o toba do namorado, imagina o que faria com o meu.. Fico me perguntando o quão uma ação dessa diz da ideologia de alguém e o quanto diz do seu momento, seu estado de espirito, da sua capacidade de converter seu barulho em som. 

A Polícia Federal abriu inquérito para apurar uso de droga, álcool, orgia e ritual satânico na Universidade Federal Fluminense (UFF) de Rio das Ostras. Reitoria também abriu sindicância no pólo. A Polícia Federal ressaltou que eventos dessa natureza não podem ser realizados em um espaço público, sendo, portanto, necessária uma apuração detalhada para levantar o que aconteceu e identificar os organizadores do evento. E ai me pergunto: Qual o credito disso? Qual valor tem um movimento que tem a pretensão de ser de base, afastando a base? Quantas pessoas de fato leram essa mensagem como um alerta contra o patriarcado? Sabendo que a costureira de popoca é linha de frente desse movimento quantos passariam a ir depois disso, quantos deixariam de ir? E se a base não tem essa audição ninguém foi alertado e se ninguém foi alertado qual a função???  Tá gritando o que pra quem essa moça???


Mundo Estranho com Gente Esquisita.

Nesse final de semana um amigo me contou que foi para um encontro e que dentre outros assuntos absolutamente sem sentidos o boy perguntou pra ele a queima roupa se costumava passar cheque.. E ai é aquilo, né?? Eu super-entendo que por uma questão histórico-social o universo gay acaba sendo um solo fértil para entradas que seriam impraticáveis no mundo hetero.. Aprendemos a ter nosso encontros na surdina, por baixo dos panos, passamos boa parte de nossas vidas (alguns a vida inteira) sem ter a oportunidade do ritual que envolve encontros furtivos ou um passeio de mãos dadas na praia até que as coisas caminhem pra isso... Precisamos ir direto a isso... E acho que nos adaptamos bem a essa realidade. O tocante sexo costuma realmente ser uma frente mais presente nos nossos encontros e conversas preliminares, então nem vou olhar com tanto assombro pra pergunta pelo teor sexual em si, afinal.. Eu já relevo o "ativo ou passivo?", relevo nego pedindo foto nu, relevo querendo saber quantos cms... Compreendo, relevo, acolho e quando possível educo (tudo por amor a causa).... Mas sinceramente eu acho que nesse caso para além do sexual passa por uma questão de bom gosto e educação sua enquanto anfitrião não querendo que um convidado se sinta desconfortável na sua casa.  Se o carinha não faz, a pergunta é super desagradável e se acontece eventualmente... Chegamos a um momento de verdadeira tragédia social.. O caos!!!  Lembrei de um que encontrei anos atrás e durante o primeiro encontro me contou que uma vez colocou pelo cu uma bolinha pra cheiro que entrou dentro dele e depois só saiu nas fezes... Aí fica difícil, né??? E juro que pode até não parecer, mas sou bem tolerante!!!

Na manhã seguinte do encontro estranho um outro amigo, em outra ponta do país tem o seguinte papo no mensseger:

Palhacito - Olha só! Eu gostei muito de vc, vc é um cara bonito, vou ser sincero com vc! Eu não me sinto  a vontade com pessoas afeminadas, não me pergunte por que, nem eu sei!

Daí perguntei ao amigo em questão se o cara era afeminado.. E adivinhem??
Sim, é claro.. Afeminado e não assumido.. Achei engraçado ele não entender um "porque" tão obvio que com duas explicações preliminares cheguei a ele.. Super-explicaria!!!  

O festival de perguntas bizarras pro primeiro amigo que falei não acabaram por ai, uma sessão que mais parecia ser a entrevista de emprego da Brasileirinhas... Sujeito convidou ele pra jogar video game e assistir um filme e pergunta se passa cheque. Alguma das respostas deu errada pra banca avaliadora que não teve a iniciativa com meu amigo, mesmo com ele dormindo na casa do cara. O que ele falou que o outro não queria ouvir?? Eu não sei.. Eu só sei que no fim desse final de semana esquisito ouvi uma frase do Professor Xavier no cinema que me fez lembrar muito disso tudo... Muito mesmo...

"Você não tem medo dos fantasmas deles, tem medos dos seus que vc encontra quando ouve os deles"

Booooommmm...