28.2.10

A vida como ela é...


Me perguntaram a cerca da minha escolha por uma citação de Nelson Rodrigues para por aqui no meu perfil. Na frase Nelson fala sobre ficção e personagens, motivo que gerou questionamento.

Me utilizei do autor por dois motivos simples. Primeiro por compreender que de ficção e realidade são duas face de uma mesma moeda e que, principalmente numa escrita autobiográfica, a todo momentos estamos formando um personagem. E segundo por que eu queria que fosse algo do Nelson, tinha de ser ele, de alguma forma me identifico com o papel que se prestou a ocupar.

Nelson Rodrigues era dramaturgo, jornalista e incendiário, talvez tenha sido o mais polêmico autor de nossa literatura... E por que motivo???

Por que Nelson denuncia nossas misérias inconfessas, as publica, as expõe, grita elas aos sete ventos... Medos, frustrações, complexos... Desejos...

Somos tão tolos, embebedecidos de normas e regras, criadas sob a qual não suportamos viver, mas insistimos em tentar e quando estamos nos acostumando com a máscara que se engessa em nosso rosto ele vem nos dizer:

Não... não é isso que vc deseja... E você sabe que não é”.

E nosso corpo tem calafrios quando estamos diante da possibilidade de ver como é natural aquilo que tentaram nos ensinar tantas vezes como feio, menor, indigno...

E nos desesperamos quando temos as regras questionadas

E negamos desesperadamente o obvio.

Nelson Rodrigues é um escracho de humanidade... e nós... Bem... Nós somos o escracho da hipocrisia tentando nos tornar anjos, santos... Deuses... E nos incomodando com Nelson Rodrigues...

26.2.10

Vucu vucu



“Será que existe alguém

ou algum motivo importante
que justifique a vida

ou pelo menos esse instante.”




O ano de 2009 foi um ano medonho e meu palpite é que não tenha sido só pra mim... Todos os meus amigos mais próximos passaram por maus pedaços, na minha família fomos acometidos por problemas que vão de doença a marginalidade.

To começando a acreditar na astrologia e apostando que 2009 foi um ano de destruição. Em 2010 as coisas começam a surgir sob novas bases, estamos no meio de uma grande transição em que o passado precisa ser ressignificado e o futuro vai tomando forma.

Tá bom, vai... Eu não sei dizer se tá acontecendo assim pra todo mundo, mas pra mim certamente sim. E sinto que nesse exato momento estou no epicentro das mudanças.

Antes de ontem fui estudar com minha prima e amiga na casa do pai da minha prima. Ele e a minha tia são divorciados a mais de 15 anos. O casamento foi marcado por muita violência e dor... Misógino típico, ele torturava a minha tia das formas mais cruéis, indo do físico ao psicológico. Para nós ele arrotava a todo o momento suas condição financeiramente mais confortável que proporcionava viver melhor, num lugar melhor e com mais possibilidades. Ao entrar no seu apartamento 15 anos depois tomei um susto ao perceber que todas as coisas estavam no mesmo lugar.... Os mesmos quadros na parede, o mesmo sofá na sala, o mesmo lugar pro telefone, a mesma geladeira, o circulador, a toalha de mesa... Igual... Tudo absolutamente igual. A única diferença é que sofreram o efeito do tempo, então o belo sofá da sala agora tá rasgado, as portas manchadas, o teto do banheiro com infiltração, as portas do guarda roupa dele caindo, etc. Olhando aquilo pensei nos anos todos em que aquele lugar era pra mim o retrato da opulência e dos perigos de estagnar em um mundo que está em constante movimento.

Essa semana minha mãe começou a concluir seus trabalhos para conseguir exoneração do seu cargo e entrar com o pedido de aposentadoria. Livre da obrigação com o trabalho, ela vai subir a montanha de mala e cuia e casar com o meu futuro padrasto. Na semana passada surgiu uma nova possibilidade de emprego pro gato que começa na semana que vem... Ainda nessa semana meu afilhado deu seu primeiro choro pro mundo e pegou o primeiro colo do dindo.

E assim as coisas estão acontecendo, é caminho fechando, é caminho abrindo e o gato meio assustado. Confesso que estou curioso para saber qual vai ser o último post escrito em dezembro de 2010, por que eu não sei qual caminho as coisas vão tomar, só sei que independente de pra onde for quero estar aqui com vocês.

“Eu vou contando as horas
E fico ouvindo passos
Quem sabe o fim da historia
De mil e uma noites de suspense no meu quarto”

23.2.10

Oscar 2010 - Melhor Roteiro Original/Adaptado



Hoje assisti dois filmes que fecharam a lista de melhor roteiro Original e adaptado.


Pra melhor Roteiro Original concorrem:


Guerra ao Terror

Bastardos Inglórios

O Mensageiro

Um Homem Sério

UP – Altas Aventuras


O Mensageiro conta a historia de um jovem oficial do exercito americano que foi designado a dar noticia aos familiares no caso da morte de um soldado. Sendo obrigado a seguir um script perfeito e regras de conduta engessadas diante dos notificados o oficial passa a entrar num processo de grande resignificação.



Todos os outros filmes já fiz um breve comentário no post de melhor filme (que quiser conferir clique aqui).


Como já disse umas 200 vezes aqui no blog, esse ano os filmes não estão me convencendo tanto, por esse motivo nenhum roteiro me fez delirar, farei a escolha do que achei mais razoável.


O Up é um filme lindo e fofo, mas acho que o premio de melhor roteiro seria forçar demais. “Um Homem Serio” eu realmente não gostei e tenho por mim que não entendi a moral da historia até agora.”Bastardos Inglórios” poderia até ser, mas foram tantas voltas e reviravoltas que só cortando uns 40 minutos pra fazer jus ao premio. “Guerra ao terror” se fez absolutamente repetitivo com o excesso de cenas de “ação”. “O Mensageiro” eu estava gostando muito até o meio do filme, achava que de longe seria o melhor roteiro mesmo, mas a historia se perde um pouco... É como se o autor tivesse tido uma puta idéia de fazer um filme com esse personagem – o soldado responsável por notificar as famílias pelas mortes – e o que o oficio implicava, seus conflitos, suas posturas, suas franquezas e demandas. Tá, ele conseguiu fazer isso muito bem, mas uma vez apresentado o personagem e colocado ele diante dessa função parece que o autor olhou pro texto e pensou: E agora, o que eu faço com esse cara????


Porém, ainda sim o gato acha que "O Mensageiro" merecia levar de melhor roteiro, mas observando o que tem rolado por ai acredita que o premio vá para Guerra ao Terror.


Na categoria de melhor Roteiro Adaptado concorrem:


Distrito 9

Educação

Amor sem Escalas

Preciosa

In The Loop


In the Loop é uma comedia (ou pelo menos tem a pretensão de ser) que tenta mostrar as confusões gerada no campo da política pela via dos inflados egos, me fez lembrar jogos de poder. Tem algumas cenas bem engraçados, mas em linhas gerais achei o filme chato o que, pra mim, compromete bem o premio de melhor roteiro.



Educação é bom, mas nem tanto... Não entendi nem o por que de tantas premiações. Distrito 9, como já disse anteriormente, recebe uma atenção diferenciada por se apresentar como um novo conceito em filmes de ET, que na minha opinião, só é novo até um determinado ponto. Preciosa seria fantástico, mas eu sugeriria a Oprah que desse uma estudada mais profunda nas realidades dos abrigos e escolas de periferia antes de colocar no ar. Por fim vem o Amor sem escalas que até me confunde... O gato tem uma inclinação pra torcer por ele, embora ache meio bobinho... É bobo, mas gosto da historia... A dúvida fica entre ele e Preciosa... Hummmm... Não sei.. Acho que escolhi Preciosa de melhor filme e fico com o “Amor Sem Escalas” de Roteiro.



O gato acha que de melhor Roteiro Original merecia levar:

O Mensageiro


O gato acha que de melhor Roteiro Original vai ganhar:

Guerra ao Terror




O gato acha que de melhor Roteiro Adaptado merecia levar:

Amor sem Escalas


O gato acha que de melhor Roteiro Adaptado vai ganhar:

Amor sem Escalas

Um dia.. Um Adeus

Nos conhecemos com 15 anos... Na verdade eu tinha 15 e ele 14, estávamos entrando no segundo grau, no final da década de 90, período em que surgiam no mundo os reality shows e Britney Spears. Naquela época eu estava longe de ter meu primeiro computador e catava milho terrivelmente... Não tinha celular e não sabia quem era o Almodovar. Tivemos afinidade de cara, durante os três anos do ensino médio nos tornamos o sobrenome um do outro, todas as vezes que se falava o nome de um vinha o do outro em seguida. Entramos num grupo de teatro e lá tb éramos uma dupla.


Com o fim do segundo grau eu rumei pra psicologia e ele sonhava em fazer comunicação social, mas por motivos diversos, acabou fazendo psicologia tb. Amigos de faculdade agora... Continuamos a fazer nossos trabalhos juntos e estudar para as provas, criar novos ciclos de amigos em comum. Na psicologia seguíamos a mesma linha e depois ambos tomamos apreço pelo social.


No inicio da faculdade ele me revela que era gay, três anos depois foi a minha vez... Ao seu lado fui entendendo a dinâmica do mundo gay, seus nuances, com luzes e escuridão.


Fizemos também algum trabalho pra empresa Jr. da faculdade, entramos no Centro Acadêmico... Éramos de coordenações próximas, fizemos excursões juntos e muitas outras viagens pelo movimento estudantil... Fizemos o mesmo SPA na faculdade, nos formamos juntos, formados trabalhamos juntos algumas vezes... Decidimos então fazer pós graduação em Saúde Pública... Fizemos juntos...


Ano passado ele começou a fazer matéria especial numa conceituada instituição no Rio, tentou mestrado e passou... Esse ano ele vai pra lá... Um dia essa hora ia chegar... Ele vai e eu fico... Não sei sinceramente como serão as coisas daqui pra frente, ando evitando despedidas e de falar sobre isso com ele, tratando o assunto com a naturalidade que prego dever ser tratada.


Mas a verdade é que ando sentindo um vazio que evito pensar, um buraco, uma falta... É a primeira vez que me permito sistematizar esse sentimento e assumo que algumas lágrimas estão escorrendo, sabia que isso ia acontecer.


Essa semana é a última dele aqui enquanto morador da cidade, enqto um hábito na minha vida e não uma visita... Quero pensar em tudo que se conquistou... Na nossa viagem com 15 anos ao Rock in rio, ao show da Madonna com 25, de qdo conhecemos São Paulo, as varias vezes que exploramos o Rio, dos amores que vivemos, do sem número de vezes que nos consolamos, do muito que aprendemos, dos grupos que andamos, dos amigos que fizemos, dos tantos capítulos que as historias de nossas vidas tem em comum.


Nessa semana nasce o filho de uma grande amiga nossa e dessa maneira segue a vida... Alguém chega e alguém vai... Vimos tanta gente ir e agora é a hora de chegarmos a outros lugares.


Ao meu grande amigo, muito obrigado pelos serviços prestados e pelos serviços que me permitiu prestar... Foi um privilegio!!!








21.2.10

Os Outros


No final do ano passado fiz algumas postagens aqui no blog tentando fazer com que um desconhecido leitor se pronunciasse. O Gadgest que marca meus visitantes, falava na insistente presença de um leitor de Teresina que nunca se pronunciou. E foi nessa historia que criei a yaguete, o ícone que representa os leitores do Yag.

Passado o tempo Mauri acabou desconfiando que se tratava de uma falha e na verdade o leitor que era marcado como de Teresina era ele. Porém eu, assim como tantos outros blogueiros, recebo um sem número de visitas que não se pronunciam... A media de meu blog é de umas 50 visitas dia e os comentários bem mais do que isso, fato esse que nunca me incomodou.

Porém na última sexta feira a vaca Jersey combinou um “café” em seu blog, marcando uma sala abandonado do terra. Entrou alguns blogueiros conhecidos e conversávamos animadamente. Além de nós surgiram alguns outros nicks desconhecidos. Pessoas que provavelmente lêem a vaca e se mantém anônimas, aparecendo lá tb sem face. Recebemos todos muito alegremente, mas ng chegou a dizer algo do tipo: “Não tenho blog, mas sou um leitor do vaca jersey, sempre passo um olho e queria vir aqui bater um papinho e tals”... Não... Das sombras vieram e nas sombras permaneceram, alguns até tentaram avacalhar sem muito sucesso... E por que fizeram isso?? Quais suas intenções??? Francamente não sei... O fato é que no momento que escrevemos em menor ou maior escala estamos nos expondo para alguns olhos conhecidos que se pronunciam positivamente e para uma serie de outros que ficam apenas na espreita.

A experiência me fez refletir sobre a face negra da Yaguete e o quanto isso pode ser perigoso. A pouco tempo conversando com um amigo, que sei que sempre lê meu blog, mas não tem o costume de comentar, fiquei surpreso ao ouvi-lo falar de coisas que não havia conversado com ele e ao questiona-lo ele me disse um sonoro:

Li no seu blog!!!

E quantas pessoas que nem sei de onde e nem com quais intenções leram tb no meu blog?? Qtos olhos tem esses outros que não tem boca????

Não sei, fiquei meio noiado, mas ainda acho que os bônus são maiores que os ônus e sigo a filosofia ensinada pela minha mãe que sempre me disse:

“Enquanto os cães ladram a carruagem passa”

Ou deveria dizer: “Enqto os cães calam a carruagem ladra” ???

Vai saber!!!

19.2.10

Oscar 2010 - Melhor filme/melhor diretor


Hoje assisti o último filme que completa os 10 que concorrem a categoria de melhor filme no oscar. Decidi adotar o seguinte procedimento, falarei por categoria, até o dia da festa tentarei ver todos os filmes que estejam concorrendo nas categorias de melhor filme, diretor, roteiro original, rodeiro adaptado, ator, atriz, ator coadjuvante e atriz coadjuvante. Cada vez que fechar uma dessas categorias venho aqui e faço minhas considerações. Nessa postagem falarei sobre melhor filme e diretor.


Antes devo dizer que esse ano nenhum filme me levou ao gozo. Isso não significa que não tenham sido bons filmes, mas até agora não vi nada que tenha entrado pra minha lista de favoritos. No ano passado isso aconteceu com pelo menos quatro filmes (Quem Quer Ser Um Milionário, O Leitor, Vick Christina Barcelona e Wall –e ). Além de outros que embora não tenha entrado no meu favoritismo devo reconhecer que tb foram excelentes como Milk e Benjamin Button.


É engraçado percebermos que de fato no ano passado os filmes concorreram a muito mais estatuetas. Todos que concorreram a melhor filme concorriam em muitas outras indicações. Benjamin Button por exemplo foram 13 e quem quer ser um milionário 10.


Concorrem como melhor filme:



  • Preciosa - Uma Historia de Esperança – O filme conta a historia de Clarice Preciou Jones uma adolescente obesa, negra, norte americana de 16 anos que tem uma relação destrutiva com a mãe e abusada pelo pai. Grávida pela segunda vez (do próprio pai) Precious é pressionada pela mãe a procurar uma ajuda do governo, uma espécie de beneficio, algo como um “cheque cidadão”, no Brasil. Para receber o beneficio ela tem encontros constantes com uma assistente social e tem de seguir algumas determinações como a de estudar numa escola especial. O filme de historia forte é produzi do pela Oprah Winfrey e tem no seu elenco Mariah Carey. Ambos os fatos somado com o título podem fazer você pensar que é um filme educativo da AACD. É... De certa forma até parece, mas com uma produção primorosa e atuações incríveis, inclusive a da Mariah Carey (acho até q ela deve pensar em trocar de carreira). O filme é forte e a historia é boa, mas a maneira mágica que as coisas vão se solucionando acaba fazendo fracassar a pretensão clara de ser um filme que mostre a realidade nua e crua.




  • Distrito 9 – O filme veio na promessa de ser um novo conceito em filmes de ET. E foi, até a primeira meia hora. O filme se passa 20 anos depois que uma nave parou em cima de Joanesburgo e ficou. Alguns dias depois invadiram e encontraram milhares de extraterrestres subnutridos. Então criaram um espaço (o distrito 9) para hospeda-los... 20 anos depois eles eram mais de dois milhões vivendo em moradias amontoados e cheio dos problemas sociais ligados a tráfico, violência, prostituição. A historia é contada como se fosse um documentário, tendo a fala da assistente social do distrito 9 e outros profissionais que lá atuavam. Insatisfeita com os colaterais trazidos pelos imigrantes a população de Joanesburgo exige soluções. É entregue então a uma empresa de armas a concessão para estudar a tecnologia deles, mas teriam de remove-los para um outro lugar (o distrito 10) que ficaria a 200kms da capital africana. Até ai tudo muito interessante, mas no processo de extradição o responsável pela mudança sofre um acidente que vai fazer que o filme tenha a mesma dinâmica de muitas historias de zumbis que você certamente já viu por ai.




  • Avatar – E por falar em clichê, vamos a Avatar.... Avatar é tão clichê que até a critica que é feita a ele está se tornado clichê. O que todos dizem é a formula de uma puta produção somada a uma historia razoável. Extremamente hi-tec, com cenários sensacionais o filme concorre a diversas categorias dessa natureza.... Efeitos visuais, edição, efeitos de som e etc... Premiações como ator, atriz e roteiro passam bem longe de Avatar. A historia é igual a de Pocahontas, salvando as peculiaridades. Um forasteiro vem de uma terra distante e desconhecida pra um lugar primitivo, é recebido pela filha do chefe da “tribo”, se apaixona por ela, é tido como um traidor, se ver eticamente na duvida se traia ou n seu povo por um grande amor e etc etc etc... A historia tem tanta semelhança com Pocahontas que até uma arvore cabalística e conselheira tem. Porém, devo dizer que mesmo com toda essa critica acho que o filme foi de fato bem contado e eu acho que um clichê bem contado tem o seu valor As pessoas tem muita implicância com clichê, certa vez ouvi de um amigo algo que gostei muito, ele dizia: “Os clichês estão para obra tal como as evidências estão para o crime”. Faz parte... São inevitáveis, sempre... Por isso entendo que Avatar seja um candidato plausível, não entenderia se fosse de melhor roteiro.


  • Educação – O filme inglês conta a historia de uma jovem da década de 60 que ao se envolver com um play boy fica na dúvida entre seguir com a educação formal ou a vida boemia. Fosse no Brasil de 2010 ela ia saber que a vida boemia está no bar ao lado, sexta feira depois da aula. Um filme interessante, mas não chega a ser espetacular, tendo um bom destaque na atuação de Carey Mulligan.




  • Guerra ao Terror – Junto com o Avatar é o maior concorrente do ano, 9 oscars, além de ter concorrido a muitas categorias no Bafta, globo de ouro e etc. E ao contrario de Avatar está em categorias como roteiro e melhor ator. O filme mostra a vida dos soldados americanos que vivem no Afeganistão e a pressão constante que passam. O foco de fato são as vidas dos soldados, tendo as discussões pátrias num plano inferior. Pra ser sincero, embora consiga gerar uma certa ansiedade achei o filme chato. O personagem principal fodão demais me irritava e o excesso de cenas desarmando bombas o tornou repetitivo. Uma boa pedida para quem gosta de filmes de guerra.



  • Bastardos Inglórios – Pra mim é até complicado falar por que eu definitivamente não gosto de Tarantino. De tudo que já vi dele esse talvez tenha sido o melhor, o que nem chega a ser um grande mérito. O filme conta a historia do grupo de americanos judeus que trabalham por uma sangrenta vingança ao nazismo. Tenho que assumir que ele consegue gerar tensão nos telespectadores com diálogos ansiógeno, silêncios tensos e muita, mas muita carnificina. A atuação de Brad Pitt atrapalhou consideravelmente, mas foi bem compensado com o show protagonizado por Mélanie Laurent e Christoph Waltz.



  • Um Homem Serio – Na minha opnião o pior filme entre os concorrentes, e nem pretendo falar muito, por que eu achei ele tão sem propósito que desconfio até que no fundo eu não entendi. Estou até agora me perguntando a conexão entre a primeira cena do filme e o restante. O fim tem uma cara enorme de meio... É difícil até de fazer uma sinopse, aliás antes de assisti-lo estava de fato achando as sinopses ruins, sem conseguir me passar uma dimensão bacana da historia... Até ver e entender que realmente é difícil vc resumir uma historia que não diz a que veio. Basicamente o filme conta a vida de um professor judeu na década de 70 e suas complicações familiares e profissionais. E é isso...






  • Um sonho possível – O filme que rendeu o globo de ouro pra Sandra Bullock, é biográfico, conta sobre a vida de um famoso jogador de futebol americano, que foi investido e adotado por uma família branca de classe media alta. O ator que faz o menino está brilhante, embora ainda não tenha visto todos os filmes que concorrem a melhor ator, penso que poderia ser justo considera-lo nessa categoria. É bem verdade que junto com Preciosa esse filme contam historinhas bonitinhas de resiliência e eu sou muito cauteloso nessa coisa de historia de superação. Porém, dentro desse gênero Ana Maria Braga, o filme é realmente bom.





  • Amor sem escalas – Esse filme talvez tenha sido o que mais me divertiu em todos os dez, mas definitivamente não me parece um filme para tantas indicações. É um belo sessão da tarde, aquele gostoso, de assistir com sua avó. O filme fala sobre um empresário que vive viajando a trabalho estando sempre em hotéis e aviões, fazendo da instabilidade um estilo de vida. Na outra ponta uma jovem administradora que pretende implementar nesta empresa um sistema on line que findaria com essa rotina. Porém antes de aplicar o novo sistema a jovem passa a acompanhar o empresário a fim de pegar os traquejos das negociações. E assim os dois estilos d vida são colocados lado a lado, uma vez que a menina valoriza segurança e estabilidade. Um filme que fala de coisas relevantes de forma extremamente leve.



  • Up – Altas Aventuras – Filme produzido pela Pixar, Up conta a historia de um senhor rabugento e solitário que entra numa aventura afim de realizar o sonho da falecida esposa, levando sua casa com balões para poder viver no meio da natureza na América do Sul. Acaba indo junto com ele um escoteiro gordinho que precisa ajudar um senhor de idade para ganhar um título. O filme é uma delicia, com situações engraçadas e doces. Aqui no blog fiz um post com uma de suas cenas. A dublagem brasileira conta com a voz de Chico Anysio para fazer o personagem principal




Bem... Eu acredito que quem vá levar de melhor filme seja Avatar e considerando seus concorrentes nem acho exatamente injusto. Já que não temos nada de excepcional que considere o que teve pelo menos algum aspecto espetacular e Avatar sem dúvida teve. Também acho que Preciosa e um sonho possível bons candidatos.

Na categoria melhor diretor concorrem, Preciosa, avatar, guerra ao terror, amor sem escalas e Bastardos Inglórios. Nesse minha dúvida é entre Inglórios e Avatar. Embora não goste de Tarantino tenho que assumir que ele foi um bom maestro para obra conduzindo de forma excitante a historia. E o diretor de Avatar pegou um roteiro medíocre e transformou numa super produção.


Hummmm... Pra concluir então...


O gato acha que de melhor filme merecia levar:

Preciosa – Uma Historia de Esperança


O gato acha que de melhor filme vai ganhar:

Avatar




O gato acha que de melhor diretor merecia levar:

James Cameron/ Avatar


O gato acha que de melhor diretor vai ganhar:

James Cameron/ Avatar



17.2.10

Afeminados



Na postagem que fiz sobre o BBB e seus coloridos comentei a cerca do quanto acho divertido a comoção que uma figura afeminada como Serginho causa no próprio meio gay estando num programa com a repercussão do BBB.

Segregados como poucos, o gueto gay é absolutamente hostil com aqueles que pela via do seu comportamento acabam por deixar clara sua sexualidade. Dia desses conversando com um amigo sobre o por que dele não gostar do Serginho vi com toda clareza a dinâmica do preconceito. Dentre seus terríveis argumentos estavam a idéia de que a maneira dele justifica o preconceito, em outras palavras ser afeminado torna justa a violência.

Acredito que o processo pelo qual todos nós passamos onde em uma parte significativa da vida (em alguns nela inteira) precisamos pensar malabarismos diversos para tentar esconder a homossexualidade seja um grande colaborador para colocar os trejeitos no lugar de destaque que eles ocupam. A verdade é que no meio gay, a maneira como um homem gesticula, fala, olha, as palavras que usa, expressões e etc são infinitamente mais importantes do que valores como caráter, companheirismo, cumplicidade e outros.

De certa forma até compreendo, mas ainda sim me irrito do vejo uma foto num orkut fake escrita “não sou e nem gosto de afeminado”, por que acho complicado fazer disso uma bandeira. Não que o sujeito seja obrigado a aderir todos os tipos, mas esse desejo que a primeira vista parecer algo intrapsiquico, quase inato, trás consigo toda a trama de preconceito e estereótipos que nos vitima, sejamos afeminados ou não.

Particularmente isso pra mim não é mais uma questão. Ao entrar em contato com um homem ele pode parecer atraente ou não por uma gama de fatores que vão além de vocabulários e essas coisas que me parecem menores. A questão é observar o todo... Falando a cerca do meu próprio comportamento, cheguei num momento da vida onde não me preocupo mais se pareço ou não, se as pessoas sabem ou não, se isso é claro, ou não.

O que torna essa dinâmica mais ridícula que tudo é a quantidade de gays que são afeminados e atiram no próprio pé criticando severamente aqueles que parecem mais afeminados que eles. É a mesma coisa que rir de alguém que não tem as duas pernas por que vc só não tem uma. Se engana quem pensa que o amigo com quem eu tive a conversa sobre o Serginho seja um exemplo de masculinidade. Tenho um outro que tem a voz fina como uma criança de cinco anos e adora dizer que “A” ou “B” tem a voz de bicha. Em certa ocasião conheci um na internet que destacava constantemente o fato de não parecer e o quão isso era importante pra ele, quando na verdade o rapaz parecia claramente ser o que de fato era.

O que torna tudo ainda mais patético é que a maioria aponta como se aquilo fosse de uma realidade muito distante, não se trata de uma questão de autocrítica. Ele finge que não enxerga em si aquilo que todo mundo vê.

Paulo Freire dizia que a “Ideologia do dominador permeia a consciência do dominado” e acredito piamente nisso. Freire se referia a dominação cultural quando disse a frase e aponta para o fato de que quando ocupamos um “sublugar” tendemos a entender o lugar do outro como ideal tentando sempre alcança-lo. Na conversa com meu amigo, ele dizia que a todo momento ficamos tentando provar que somos iguais aos heteros e me aparece o Serginho no BBB.... Peraí cara pálida, essa afirmação me parece um tanto qto estranha. Naturalmente de alguma forma somos todos iguais, mas isso não exclui nossas especificidades. Há 50 anos atrás o movimento feminista cometeu aquele que talvez tenha sido seu maior erro que foi propagar a idéia de que a mulher deveria ser igual o homem, quando o foco deveria estar em como ser livre e independente gozando dos mesmo direitos. Cinqüenta anos depois caímos na mesma armadilha.

Não estou querendo dizer que ser afeminado seja uma condição necessária da homossexualidade, muito menos que deve ser adotado como um estilo de vida por um viés político. O que digo é que precisamos parar de rechaçar tudo aquilo que denote homossexualidade, olhar com um pouco mais de respeito nossos semelhantes (leia semelhantes e não necessariamente iguais) e com mais cuidado o nosso próprio umbigo.

16.2.10

Eu confesso...


Vou aproveitar o vazio da blogsfera para me confessar...


Primeiro peço desculpa aos leitores, tenho achado tudo que ando escrevendo ruim, bobo e infantil, mas como diria Narcisa Tamborindeguy, “tudo é o momento depois passa”.


Devo dizer que eu sou meio maluco, tenho alguns fortes sinais....


Tah, tudo bem... Todo mundo é meio maluco e nem é a primeira vez que eu falo isso em público, mas será a primeira vez que eu conto detalhadamente cada uma das evidencias. Percebam vocês mesmo:


  • Falo sozinho – Muita gente fala sozinho, mas não são como eu. Uma coisa é vc ficar divagando e falar algo, perguntando a si mesmo onde vc colocou aquele sapato que não acha. Outra é discutir.. Sim.. Eu discuto.. Sempre que vou pra um encontro, por exemplo, eu falo as coisas que pretendo falar antes (nem sempre elas saem), se for discussão mais ainda, até aponto o dedo (pro nada, é claro). Tb qdo saio de uma discussão, é muito comum falar em casa tudo que não me veio à cabeça na hora e dependendo da empolgação tb faço a pessoa com quem discuti, com tom de voz, voz de choro e etc.

  • Crio Historias – Muitas, as mais diversas, todas na minha cabeça... Imagino series inteiras, clips, apresentações de show... Nos mínimos detalhes, com os artistas, figurinos e etc. Bem.. Até ai nada demais... E se eu disser que as historias me acompanham dias??? Nunca vão pro papel, mas eu crio praticamente series e as vezes as historias tomam rumos inesperados.. Durantes dias e as vezes meses, sempre que me vejo sozinho vou dando continuação e aqueles personagens vão me acompanhando, como se fosse um livro interno.

  • Imagino coisas absurdas – Muito comum isso tb, imagino situações inusitadas... Do tipo.. To num enterro e ai penso: “O que aconteceria agora, se eu subisse em cima desse defunto e começasse a esbofetear ele”. Nunca nenhuma dessas situações foram pra frente, mas tenho medo disso na terceira idade. Durante anos eu chegava na facul e pensava “e se eu arrancasse a roupa, subisse na mesa e começasse a dançar macarena” . E imaginava a repercussão, minha carreira liquidada e tudo mais.

  • Imagino em situações especiais. – Todo mundo já especulou o que faria com o dinheiro da loto.. Tah, mas eu imagino como seria minha vida se fosse um mega artista pop, um BBB, Jurado do ídolos e etc etc etc... E qdo falo que imagino eu to dizendo que penso até no que diria nas minhas declarações na imprensa e não foram poucas as vezes que no banho eu agarrei o shampoo e disse: Obrigado, gente.. Obrigado.. Isso é reconhecimento de um trabalho”. Dessa maneira já pensei em mil projetos, que vão desde a gloria absoluta até a paz mundial.

  • Imagino momentos fatídicos e dramáticosPrincipalmente meu enterro.. Penso no meu e o de algumas pessoas queridas tb, mas o meu penso bastante.. Imagino cada pessoa recebendo a noticia, gente chorando e devo dizer que por vezes eu mesmo choro... Qdo penso no da minha mãe sempre choro, por isso nem penso mais. Tb imagino divórcios, enchentes, falência (do império que eu tinha na imaginação interior) e etc.

  • Pensamento obsessivos – Os mais diversos, o ex “dawson’s creek” foi torturado enumeras vezes, junto com suas amiguinhas e ficantes posteriores... Cortei muito pinto, afoguei muita gente, pratiquei muita tortura psicológica.. Ainda bem que a educação é boa, pk a natureza... Valei-me Deus.

  • Invento historias e depois fico com medo – Sou dono disso, um inferno.. Lembro uma vez que tava tomando banho de mar com uma amiga e comecei a inventar que tubarões tem hábitos noturnos, não deu cinco minutos estava correndo e com medo de verdade. Historia de fantasma eu nem crio mais, pk sei q na hora de dormir me borro todo.

E é isso... Houve coisas que não tive coragem de confessar, nem no ostracismo proporcionado pelo carnaval, mas acho que com essas informações já é possível pintar um quadro. Uma pena Dr Cohen não está mais na blogsfera para me da um diagnostico... Mas talvez seja melhor assim.. Nem sei se quero cura... Vou vivendo com minhas maluquices e com medo do que serão delas na terceira idade onde dizem que tudo se intensifica, vc sente que pode falar o que quer e fazer da maneira que acha melhor... Muito medo!!!

14.2.10

Madonna mais que popular II




Alguém precisa tirar Madonna desse país que ela tah ficando doida. Depois de ter sido vista na lapa com um copo de plástico com ximboquinha com mel, meteram um abadá na diva. Do jeito que a coisa anda daqui a pouco ela tá é na pipoca.


Tudo bem que ela angariou para sua ONG um milhão (de dólares, por que ela não é fraca) da Brahma e só teve de tirar uma fotinho por isso, tem gente que faz muito pior por essa sifra(vide bbb). Mas não é assim também, minha gente... Topa tudo por dinheiro???? Deveriam mostrar a ela a cara inchada de cachaça do garoto propaganda da Brahma, Zeca Pagodinho... Jesus Luz tá sendo um péssimo assessor de assuntos tupiniquins.


Aliás eu to achando que os artistas internacionais vem para o Brasil e os assessores derretem no calor do Rio de janeiro. O que foi Beyonce acordando igual uma leoa do norte indo dar tchauzinho na sacada do hotel???



Ela só podia tah zonza de sono, veio cambaleando, achando que ia ao banheiro e quando viu tava na saca, deu sorte de perceber antes que abaixasse e mijasse ali mesmo... Sem ter o que fazer restou então acenar como seu look mendiga fosse absolutamente natural.


Voltando a Madonna, podemos perceber que ela não está completamente perdida e ainda é capaz de olhar com estranheza tudo isso, logo não se identifica como igual. Tal fato é claramente percebido se dermos um zoom na foto e olharmos o sorrisinho amarelo da diva ao ver os dentes do cavalheiro a sua direita. Um sorriso que diz:


“Ai ai... q nojo.. Será que Lurdes Maria já escovou os dentes?”



Meu medo é que chegue o dia que ela vá ao piscinão de ramos e não estanhe absolutamente nada.


13.2.10

O Post que não foi...


"Mais lágrimas são derramadas pelas preces respondidas do que pelas não respondidas".

Truman Capote



Era pra eu fazer um post... Eu comecei até a rabiscar ele e já tinha mais ou menos tudo na minha cabeça. Ia ser bem legal esse post e acho que todo mundo da blogsfera ia curtir, seria uma zoação e algumas coisas iam mudar. Era pra ser muito legal, mas pra que fizesse esse post teria de fazer um anterior que me deixaria muito mal... Um preço muito caro!!!


E agora me resta ficar imaginando como seria esse post, e a reação de vcs, e os posts subseqüentes que nunca serão escritos.


De alguma forma escolher sempre trás consigo um gosto da perda daquilo que não foi escolhido. Naturalmente uma opção foi feita e espero dela algumas coisas, mas nessa noite, aqui no meu quarto estão apenas eu e o vazio do caminho que não segui, como se estivesse nostálgico por algo que se quer vivi, mas que prometia tantas cores, gostos, arrepios e sabores.


Desculpe o desabafo cheio de internas, que “ng” deve entender...


Dica do Gato


E é nesse sábado de carnaval, ainda no período da manha que o gato vem blogar (vai ser nerd assim no inferno). Vou dar uma passada rápida pra dar uma dica....

O blog é: Action Doublé
O blogueiro: Scotty

O menino de vinte e muito poucos anos passa por momentos turbulentos, gerando postagens interessantes e carecendo de ombros, mesmo que virtualis.

Tive a oportunidade de conhece-lo ontem numa das conferencias do Well do parafuso horizontal e depois dela ficamos proseando até 04:30 da manha.

Complicado e perfeitinho, o rapaz que organiza suas relações interpessoais como quem arruma estante e pergunta se você tá ligado ao final de cada frase, tá no começo de uma longa jornada em que boa parte de nós estamos relativamente adiantados. Acompanhemos então na certeza que não se pode evitar os tropeços, mas é sempre possível estender a mão.

Bem vindo Scotty..
Que comecem os trabalhos!!!

11.2.10

Madonna mais que popular


Eu quando vi não acreditei e achei que merecia postagem... Madonna retornou ao Rio de Janeiro nessa quarta feira e Jesus luz resolveu levar a diva pra passear na Lapa!!!


A lapa há de ser o lugar mais miscigenado do mundo, de mendigo a patricinha da zona sul, de modelo a travesti. A opção foi assistir o show no circo voador... Sinceramente comecei a repensar essa historia de que a diva é metida e manda trocar todos os vasos sanitários do andar nos hotéis em que se hospeda. Por que sentadinha no chão da arquibancada não parecia tão freca assim


.


Mas isso não é nada perto da foto do beijo no amigo do Jesus... Sim, ela deu um selinho no colega de Jesus qdo foi embora.


A questão não é nem o beijo no “leke”, mas o copinho de “prástico" que a Madonna tava tomando cachaça...



Madonna tomando ximboquinha com mel no circo voador é muita informação pra minha cabeça. Não vou me espantar se souber que ela foi num baile funk em Nova Iguaçu.

10.2.10

A platéia de Talk show que nos habita...




Estávamos eu minha prima e amiga num intervalo do estudo falando sobre banalidades, e ao comentar sobre crises de relacionamento minha prima disse acreditar estar vivendo a crise dos sete anos. Minha amiga, toda psicóloga, começou a falar que essas crises previsíveis no que tange relacionamento são invenções e que não tem menor sentido ou embasamento, qdo bati na mesa e disse firme:

Tem sim, a crise dos dois, dos cinco e dos sete são liquidas e certas

Minha amiga arregalou o olho e eu continuei:

E digo mais, a crise de cinco é a de dois que volta com força e a de sete é por que houve tanta troca de ofensas nas anteriores que chega o momento da digestão.

Minha amiga ainda espantada balbuciou alguma coisa acerca do determinismo absurdo que havia na minha fala. Ela bem sabe que sou contra determinismos de uma forma geral e eu tb sei que não li isso em Lacan, Freud, Roger, Skinner e nem em lugar nenhum. Tb sei que não tem nenhum estudo que prove nada disso, mas eu acho que é assim e pronto. Ainda disse que 80% dos casais que passam de um ano de namoro terminam na crise dos dois, números feitos num estimativa da minha cabeça. E querem saber??? Acho ótimo que ainda haja espaço pra isso... Não me espantaria se alguém me falasse que Eisten n tomava manga com leite com medo de morrer e digo mais, acharia sorte a dele. Temos que dar espaço pra isso que não é positivista, nada mensurável, sem muitos critérios de avaliação. Baseado na sua vivencia, no que sua avó te dizia, no que ouviu nas conversas de bar, nos programas popularescos e por que não na nossa intuição.

Todos temos espaço pra isso, ou deveríamos ter, se alguém não tem deve ser demasiadamente chato... Essa amiga mesmo!!! Ela é inteligente, engajada, culta. Mas qdo o assunto é nordeste ou cultura nordestina de uma forma geral ela fala como se fosse uma cliente teen da daslu, filha de um senador do PSDB, que sonha em fazer economia na FGV. E brincando, com uma ponta considerável de verdade, desmerece toda uma riqueza em cultura e cores, se comporta como se desconhecesse a trama econômica e social que existe por trás das criticas que faz e se permite dessa maneira ignorar uma serie de conhecimentos de mundo que de fato ela tem.

Claro que para deixar essa tia doida falar dentro da gente precisamos saber a hora e local. Certa vez uma professora de orientação vocacional, mestra em psicologia, numa turma de graduação, discutindo sobre gênero, no calor da hora abre a boca e dispara

“Por que mulher qdo da pra ser safada é pior que homem”

Ao soltar a perola com tom de Márcia Goldshimit teve apoio da maioria das alunas (claro, nada mais machista que a mulher) enqto eu e uma amiga nos entreolhávamos boquiabertos com a declaração. Um outro amigo (que cursava psicologia, mas já era formado em direito e fazia mestrado sobre algo ligado a gênero) levanta a mão e diz que não é exatamente por ai, que a mulher devido a uma historia de opressão se viu no decorrer dos tempos tendo de desenvolver sua astúcia para que participasse das decisões, tendo como colateral uma cultura maniqueísta. A professora meio sem graça, cortou a efervescência da turma e pegou no gancho do colega, deixando a avó de lado e retomando a professora universitária. Eu até entendo que ela pense dessa maneira, mas precisa saber como se colocar e em quais circunstâncias.

Deixemos que isso que não é baseado em coisas palpáveis falar tb, não é difícil, é só permitir que saia aquele impulso que vem na sua boca de falar: “menino para com isso que se passar um vento vc fica vesgo pra sempre”. Afinal de contas quem não fica aflito com uma criança fazendo isso????

Para terminar deixo o vídeo de uma musica deliciosa chamada “três gotas de água bendita” na voz da inesquecível Célia Cruz e Gloria Estefan. Que tem tudo a ver com o assunto.