30.11.10

Revendo Arquivos




Eu já comentei aqui no blog uma vez que antes de fazer o Yag eu queria muito ter um blog com alguém e volta e meia recebia uma proposta pra fazer, aceitava prontamente, mas nunca ia à frente.

Revirando meus arquivos encontrei a descrição de um que ia fazer com uma amiga logo após o fim do meu namoro com o ex Dawson's creek. Ela também tinha terminado um namoro na época e o blog se chamaria “O fundo do Buraco” a fórmula era:

2 amigos + 2 anos de namoro + 2 tocos = Um blog recalque!!!

Escreveríamos e tentaríamos angariar outros escritores, pra quando aquele espaço não fosse mais pertinente pra gente alguém o mantivesse. A idéia era escrever com um bom humor negro as situações vividas pós fim de namoro.

A idéia nunca saiu do papel, mas eu tinha meu primeiro post escrito, que era bem bacana e explicativo... Dêem uma olhada:

...........................................................................................................................................................................

O Patinho Feio e o Pato Mané

No meu patinho feio o protagonista encontrou um pato mané, e a vida fica muito mais fácil com ele. O pato mané se apaixona pelo patinho feio e pelo incrível que pareça não achou ele feio. O Patinho feio era encantador, diferente dos outros patos, chatos, prepotentes e cheios de si. O patinho feio; na tentativa de compensar a sua diferença com relação a seu grupo; era agradável, educado, culto e absolutamente sensível... Tinha um tom indefeso, um biquinho de pato carente, os olhinhos (sempre lagrimejantes) brilhantes como duas estrelinhas. O romance dos patinhos tinha tudo de conto de fadas... Um primeiro encontro com pétalas de rosas, um amor improvável pela distancia, a necessidade de enfrentar as duas famílias... Tudo devidamente superado. Era bem verdade que com o tempo as coisas estavam mais para páginas policiais do que pra conto de fadas... Mas quem poderia resistir à carência dócil do patinho feio???

Até que um dia nosso Patinho feio descobriu a lagoa e viu que era um lindo e belo cisne... Com um belo bico, e belas asas... Querido, almejado, desejado... E o pato mané assistia tudo de camarote na beira do lago... É bem verdade que o ex-patinho feio (agora cisne) dizia que amava o pato mané, mas ele não cabia mais na sua vida... Não havia tempo (enqto cisne ele era badalado), não tinha mais vontade de falar sobre seu dia, suas coisas... Era tanta gente, tantos compromissos, tantos eventos... O cisne não tinha coragem de largar o pato mané, que por sua vez via sua relação ser cada vez mais sucateada... Restou ao Pato Mané tomar a atitude e dar o grito... Mas no dia seguinte voltou atrás... Já era tarde demais... O cisne já tinha riscado ele da sua concorrida agenda.

Os primeiros dias foram difíceis como sempre são mesmo, lágrimas, raiva, medo e uma sensação constante de “e agora?”.. Algumas tentativas de contato... Todas aquém do que se queria, do que se desejava... A presença do outro se torna sinônimo de masoquismo.. Ver ele disponível dói, ver ele andando dói, ver ele sorrindo dói.... Resolvi n ver mais... Tirar ele da reta... Do meu campo de visão... A falta dele dói...

Com o tempo as coisas vão realmente ficando mais fáceis e a gente acaba se acostumando... Um mês após o fim permanece a sensação do “e agora?”, mas me sinto mais calmo... Porém não é uma calma resultada da sabedoria ou da experiência... É aquela calma lívida que só o desespero proporciona você.. Qdo vc olha pra frente e diz: “É... Fudeu!!!”... Não tem mais nada pra ser feito...

E é nesse momento que encontrei uma outra pata mané, disposta a dar gargalhada aqui na vala e tentar fazer da merda um lugar um pouco melhor pra se viver...

Ambos na fase do “não sei”... Sem termos a mínima noção do que faremos amanha, mas tentando nos contentar com a idéia de que o amanhã vai chegar e nós iremos de encontro dele.

............................................................................................................................................................................

Anos depois por quantas anda a historia...

O Cisne (ex-patinho feio) continua tentando manter o Pato Mané na condição de mané, mas a verdade é que se o Pato Mané tivesse feito o blog hj n estaria mais nele. O Mané permaneceu no mercado de aves, hj com um calopsita e consegue ler isso tudo, achar que tá legal e compartilhar com o resto da bicharada... O nome disso?

Tempo!!!

29.11.10

A Profecia

1995

Dr Abran – Se esse menino continuar comendo besteira com 30 anos ele vai ser um homem doente.

2010

23/11 – Angiologista

01/12 – Urulogista

06/12 - Dermatologista

07/12 – Oftalmologista

13/12 – Otorrino




É... Eu fui avisado!!!!

25.11.10

De volta a casa em tom pastel



Quem acompanha o Yag há mais tempo deve se lembrar do período que passei na casa do meu pai, no ano passado para tratar a minha perna.

Pois bem.... Um ano se passou e já não era hora ir ao médico novamente e lá estava eu mais uma vez na casa de tom pastel.

Tudo é muito estranho naquele lugar à sensação que eu tenho é que pra mim será um eterno choque cultural volte eu quantas vezes tiver de voltar. Engraçado que olhando eles eu não entendo como meu pai vive a crise financeira que o assola desde o principio dos tempos.. Porque sim, desde que me entendo por gente meu pai tá endividado, mas com o que, Jesus???

Eles não vão a lugar algum, não comem fora, minha madrasta se veste com roupas que mais parece doação, meu pai volta e meia ostenta cheio de orgulho alguma peça do seu guarda roupa que tem mais de 15 anos, eles usam copo de geléia... Ahh gente, com essa falta de vaidade onde está o buraco negro que suga todo o orçamento??? É bem verdade que se trata de uma casa grande, bacana, com tudo no lugar, mas tá construída e mobiliada a mais de dez anos, será que ele tá pagando até hoje??? De repente tá dando pra igreja, preciso investigar isso... Se for o caso interdito... Até 10% é bíblico, acima é interdição na certa.. Eu sou psicólogo e minha irmã advogada, já temos as assinaturas e os carimbos, não deve dar tanto trabalho.

Enfim... Na casa do meu pai eu costumo sofrer de muita monotonia .. Imaginem vcs que só estava com internet no computador da minha madrasta que eu não usaria jamais afinal ela só fala comigo no dia que eu chego e na hora que vou embora (não isso não é uma metáfora... Não, nunca tivemos problema algum que justificasse isso.. É o jeitinho dela !!!). A TV só pega bem três canais (imagina se meu pai gastaria com uma parabólica que fosse), o DVD tava emprestado não sei com quem (levei a 1ª temporada completa de Glee que o calopsita me deu) e no 1º dia lá a tim tava com problemas na cidade. Suicídio?? Não eu sabia bem onde estava me enfiando.. Levei dois livros também... Para casa do papai é sempre imprescindível ter um plano B.

E foi até que bom, antes de entrar na faculdade eu tinha tanto hábito de ler livros de literatura e tal hábito foi cortado pelos textos complexos e pesados que a psicologia me exigia. A faculdade acabou e pouca coisa eu li depois... Bastaram dois dias na casa do meu pai e dois livros lidos inteiros...

P 1º se chama “Os Espiões” do Veríssimo.. E como eu adoro Veríssimo... A historia gostosa, com personagens envolventes que identificamos com pessoas do mundo real e faz querermos ser parte daquela galera....


E o segundo foi “Não tenho culpa da vida ser como ela é”, do maravilhoso Nelson Rodrigues.. Esse eu li entre as 10:00 e 16:00 enquanto esperava pra fazer um exame.. E querem saber?? Entre ficar de cara pra cima esperando o exame e ficar de cara pra cima na casa do meu pai, preferi a primeira opção. Pelo menos lá eu lia sem meu irmão perturbar, o ar condicionado era potente e o sofá mais confortável... O livro de contos me seqüestrou para o passional universo nelsonrodriguiano ninguém daquela sala de espera podia suspeitar as misérias inconfessas que eu estava fazendo parte.. Dos avassaladores amores, dos incestos e crimes passionais.. Que viagem deliciosa...

Enfim.. Os livros acabaram e eu voltei correndo, recusando a simpática proposta do meu pai de ficar na cidade pra um aniversário que teria no sábado... Quatro dias??? Só se eu levasse a barsa!!!!



E nesses dois dias fui meio que obrigado a ver novela... Ontem à noite assisti Passione.. E Passione (a novela de uma família só), é realmente engraçadíssima, deve ser de humor essa porra não é possível.. Ontem constatei uma coisa assistindo ela:

Quanto mais o tempo passa mais gostoso fica Kayky Brito e pior ele atua. Chegando aqui fui obrigado a extrair do you tube uma cena onde ele faz uns 15 bicos numa cena de 50 segundos... Vocês podem conferir todos os bicos no vídeo a baixo ou nos prints que fiz questão de tirar... Sinceramente?? Ele tah bom mesmo é pro pornô!!!
Bachos...






video



22.11.10

Nas Garras do Gato - Paulo Faysano




O entrevistado do mês é inteligente, bonito, bem sucedido, simpático e.. Solteiro.. Sugiro pra todos os blogueiros que estão à procura que ouçam com atenção e caneta na mão para anotar os tópicos.

A entrevista foi a maior gravada até agora e foi coberta de assuntos polêmicos que vão desde a vida do Faysano até assuntos gerais, mas sempre com o tom descontraído que o blogueiro da pra todas as coisas.

Tal como a entrevista do Wans tivemos alguns problemas tecnológicos, mas de forma menos grave, vc vai conseguir conferir melhor, só vai precisar aumentar e abaixar o volume em algumas partes. (cuidado com a caixa de som, Lobo)

Conheçam um pouco mais do todo bom Paulo Faysano e babem ainda mais, por que sim.. Ele merece!!!!

Blog Convidado: http://numcantinhoescuro.blogspot.com/







Trecho do “Club da Luta” comentado na entrevista:


"Nós somos os filhos do meio da história, sem propósito ou lugar.
Não tivemos Grande Guerra, não tivemos Grande Depressão.
Nossa grande guerra é a guerra espiritual, nossa grande depressão é a nossa vida"

20.11.10

Lingua, hein...

Discussão de Geyse Arruda e Piu Piu em Outubro desse ano na Fazenda:




Capa da Sexy do mês seguinte:




Preciso escrever alguma coisa???

Rock in Rio - Eu vou!!!



Já comprei meu Rock In Rio Card (que pode ser trocado por um ingresso em qualquer uma das datas sem correr o risco de lotação durante um determinado período te tempo). Na madrugada de quinta pra sexta o site oficial abriu pra venda e é claro que estava um cu para comprar... Na manha do dia seguinte consegui finalmente efetuar minha compra e estarei lá com força!!!!


Vamos começar a articulação pra ver os blogueiros que vão estar na cidade neste período pra gente fazer uma concentração ou qualquer coisa nesse sentido!!!!


O evento vai ocorrer no dia 23,24 ,25, 30 de setembro e 01, 02 de outubro... Por um a caso eu vou ser padrinho do casamento da minha prima no dia 24/09, mas já acendi uma vela pra Morphi e pedi para que ele me deixe em paz pelo cálice sagrado... O dia que me interessa é o pop e assim como na terceira edição tenho esperança que este seja na segunda semana (mesmo pk é o mais badalado e o natural é que o melhor fique por ultimo mesmo)...


Apesar de Morphy me perseguir a esperança é a última que morre e em Maria do Bairro ela nem morreu (e olha que Soraya Montenegro tentou).




E então.. Nos vemos no Rock in Rio????

17.11.10

Nota sobre a próxima entrevista...


Pessoas, primeiro venho pedir desculpas por ainda não ter passado nos blogs amigos, mas vcs sabem como é essa coisa de passar um tempo fora, né???? Tem sempre um monte de pequenas coisas para por no lugar. Nesse final de semana farei isso!!!


Bem.. Vamos ao título... Na última entrevista com o AD anunciei a possibilidade de na entrevista seguinte eu ser o entrevistado. AD prontamente aceitou e o Caju se propôs a colaborar com a pauta, todavia achei melhor adiar esse projeto (e já vou agradecendo e me desculpando com os meninos). Até o final desse ano sigo com as entrevistas normais.. Faço minha pausa janeiro e fevereiro e ano que vem... Bem.. Ano que vem a gente vê como fica.. Ando pensando numas coisas!!!!


Aproveitando o espaço anuncio então que o entrevistado da semana que vem é ng mais ng menos que o todo bom Paulo Faysano... Já preparei o Ky.. ops.. microfone e vou de garras afiadas entrevistar o delicioso blogueiro. Semana que vem tah no ar. Aguardem!!!

O Retorno do Felino


E depois de 13 dias de ausência o gato retorna para sua morada... E o post de retorno vai ter de ser sobre as últimas experiências que tive nesses dias.

Pra quem não tem conhecimento o gato tem seu cobertor de orelha... Ele tá longe, mas existe... Relações a distancia (e leia “longas distancias”) sempre foram situações presentes na minha vida. Acho que tal fato se da por dois bons motivos, sendo o primeiro deles a maneira que as coisas aconteceram na minha vida. Levei tempo pra assumir minha sexualidade, hoje em dia nem acho que assumi tão tarde, mas o fato é que parte dos meus amigos tinham feito isso quando eu ainda vivia no armário e a internet era minha válvula de escape. Isso criou em mim um hábito, uma cultura de ter naquele espaço minha trama sentimental.

Somado a isso vem uma filosofia de vida a la “deixo a vida me levar”... Se me sinto envolver por alguém eu deixo que a coisa siga até onde der e isso independe de geografia... Quando as pessoas me perguntavam por que eu namorava um cara de São Paulo (o falecido era de lá) eu sempre respondia: “Me apaixonei por um homem e por um a caso ele mora em São Paulo, poderia morar na China ou na esquina da minha casa, mas mora em São Paulo.”

Tb acho natural que me envolva com pessoas de capitais... Me acho cosmopolita e minha maneira de ver a vida é difícil de encontrar identificação em qualquer lugar, ainda mais numa cidade de mente provinciana como a minha.

E aí meu calopsita veio voando das terras do Bratz para passar uns dias comigo... Dias agradabilíssimos... Venho de uma relação marcada por constantes discussões e hoje vivo o balsamo de um amor tranqüilo com sabor de fruta mordida... De alguém leve que me faz rir... O calopsita é doce, inocente, tem um sorriso de menino, um sotaque bobinho, um jeitinho de arregalar os olhos e ficar espantado com a minha “saliência” (como ele mesmo fala).

Durante os dias que passamos aqui vivemos algumas cenas engraçadas como o dia em que eu fui mostrar a ele pela primeira vez um filme pornô (sim, primeira vez... Não ele não tem 13 anos.. São 21) e o rapaz me cai na gargalhada, fica vermelho, tapa o rosto e começa a pedir pra eu tirar por que ele tava com vergonha e eu me escangalhando de rir falando pra ele olhar...

Num outro dia falávamos sobre o eterno assunto “a violência do Rio de Janeiro” e eu naturalmente sempre colocando em pauta os excessos da imprensa, quando sentamos numa lanchonete pra tomar um açaí e ouvimos um grupo de crianças brincando. Um menino prendia uma menina pelos braços contra a parede e ela falava: “Seus filhos vão ter vergonha de você, eles não vão querer ter um pai assassino e você vai ter de pagar pelo crime que você cometeu” (medo mode on).

Nos últimos dias ficamos na casa da minha mãe na praia.. O lugar não é bonito e nem tem atrativos.. Mas pra mineiro o mar na frente de casa já é atração suficiente... Foram dias nublados e com chuva.. Dormíamos com o barulho do mar e ali o turista tinha uma relação não-turística com ele... Acordando e dormindo lado a lado, andando pela beira da praia de manha naquele clima bucólico que só uma praia nublada com águas turvas pode te proporcionar...

Em um dos últimos dias tirei algumas fotos de todo esse cinza que nos envolvia... Um tom sério... E foi nesta atmosfera que ele me perguntou:


- Você tem certeza que quer construir algo comigo mesmo???

- Absoluta... Não tenho a menor dúvida.. É isso que eu quero..





Nos dias de sol ou nublados... É isso que eu quero!!!!

4.11.10

Os Coloridos da Fazenda

Crianças lindas do meu Brasil (tipo Elke Maravilha falando) antes de começar o meu post devo informar que passarei alguns dias ausente.. Acredito que pelo menos umas duas semanas meio sumido. Um certo pássaro colorido estará voando pela planície Goytacá e sempre que tal fato ocorre o gato fica meio away do blog... Dia 09 é meu aniversário e vou ver se posto alguma gracinha.. Caso não o faça quem tem meu telefone faz favor de ligar, quem não tem da um jeito de descobrir.. Adoro DDD de longe!!!
Agora vamos o que interessa... Os coloridos da fazenda...



No inicio desse ano o BBB, a fim de aumentar as tramas do programa, resolveu dividir os participantes em grupos, havendo dentre eles o grupo dos coloridos. O assunto foi amplamente debatido gerando grandes controvérsias, ainda mais com a presença de um homofóbico rasgado na casa. Os coloridos eram compostos por três gays assumidos Dicesar, Serginho e Angélica. Na ocasião cheguei a fazer um post aqui no blog com o título “falando por uma classe”. Onde explico o porquê à figura do Dicesar me incomodava ainda mais do que a do Dourado. Basicamente falo que pior do que o algoz é a vítima que abaixa a cabeça, não bate de frente e que tem como alternativa ficar de mi-mi-mi pelos corredores. Falo antes de qualquer coisa sobre a responsabilidade de falar por uma classe, papel em que esses três participantes receberam e tomaram pra si com gosto.
Na terceira edição da fazenda também houve divisão de grupos, mas não foram grupos de afinidades. Desta vez temos dois homossexuais assumidos, a transexual Nani People e o cabeleireiro Carlos Carrasco que ocasionalmente ocuparam grupos distintos. Qual a grande diferença entre os coloridos do BBB e da fazenda? Na fazenda o assunto homossexualidade quase não é pronunciado, ng resolveu falar em nome de uma classe menos ainda se esconder atrás dela.

Na atual formação da roça se encontram os dois homossexuais e em momento algum isso foi compreendido como homofobia e de fato não é.. A dinâmica do jogo levou a isso. Ambos os homossexuais ocupam lugar de destaque nos seus grupos. Nos 30 segundos que tem para falar pro público nenhum dos dois pediu voto dos homossexuais e nem nada parecido... Estão ali falando em nome deles mesmos.

No programa de hoje uma discussão entre Nani e Dudu Pelizario poderia ser um prato cheio pra ela se colocar de vítima... No meio da discussão ele diz que é ator e não um homem vestido de mulher fazendo palhaçada. A colocação escrota foi feita por quem há poucas semanas a defendeu numa discussão dizendo que não iria deixar Tico Santa Cruz gritar com uma mulher. Homofobia??? Não, oportunismo.. Assim Nani tb entendeu... Pra que haja vítima alguém precisa se reconhecer dessa forma e Nani não se reconhece.

Sinto falta de ver homossexuais em tramas que vão além das suas sexualidades. Aqui no blog numa outra ocasião falei sobre o filme Monster, que fala sobre a primeira Serial Killer mulher registrada... Em monster o fato das personagens principais serem lésbicas se torna fichinha perto da trama principal do filme.. Poderia ser um casal hetero, não modificaria em nada.. Em momento algum se discute homossexualidade, problemas de sexualidade ou qualquer coisa nesse sentido... E gosto disso.. Se queremos de fato ser vistos para além de nossas sexualidades precisamos nos colocar dessa maneira. Nem todos os problemas de nossas vidas necessariamente passam por esse lugar, nem todos os golpes que recebemos são gestos de homofobia.

No movimento negro durante muito tempo criticou-se que o negro na televisão quando raramente era colocado na classe media era para discutir racismo. A pergunta era o porquê de não poder se colocar uma família negra no centro de qualquer trama, com qualquer problema como qualquer outra família.

Trago a mesma discussão pro universo gay, precisamos batalhar por esse espaço e fico contente de ver Nani e Carrasco se colocando dessa maneira.A fazenda tem se mostrado de uma produção infinitamente superior a do BBB, o grupo está bem melhor e os “coloridos” estão de dar gosto.

2.11.10

Tudo pela Fama II

E quem pensa que a luta pela fama acabou está enganado.. Claro que procurarei pegar mais leve do que na postagem anterior por que se continuar nessa linha, mesmo com o pistolão do Eric Scimidit vai ficar difícil, mas não irei parar.

Nessa semana quem deu uma super-força pra imprensa marrom foi Glee. No episódio em que o professor Will resolver colocar seu club pára fazer o polêmico musical “The Rocky Horror Picture Show” passamos todo o capítulo na expectativa de ver Finn de cueca, bem como Sam. Por fim além de ver os dois gajos ainda pegamos uma palinha do professor Will sem camisa...


Dessa vez eu vou pras cabeças... Seguem os prints com as devidas Tags


Professor Will


Tags: Professor Will sem camisa, Educar: Um gesto de amor, Cosplay do Justin Timberlake.


Sam


Tags: Sam sem camisa, Sam de cueca dourada, a audiência não pode cair.


Finn



Tags: Finn de cueca, Finn de Samba canção, malhei sem tomar stroll, adolescente de 30 anos


É isso ai meninos, escreveu não leu o gato comeu.. meau!!!