2.7.13

Como é um sábado real

Daí que vc que me lê naturalmente algum dia já esteve no blog do meu amigo, parceiro, cúmplice e  ídolo.. Foxx. Também deve saber que ele vive maior bad pq aos 31 anos nunca emplacou  um namoro e entende que nesta condição habitaria o paraíso (ou qq coisa parecida com isso)... Ele vai dizer que não, que sabe que não é o paraíso e blá blá blá.. Mas no fundo acha que muito da sua vida se resolveria ai...  A prova do que eu falo??? Seu último texto em que ele descreve um sábado ideal ao lado da pessoa amada.. rysos... Confere aqui.

O fato é que não só ele, mas muita gente fantasia em cima de relacionamento... De uma forma geral namoro/casamento é um troço que quem tah fora quer entrar e quem tá dentro vive reclamando.... Eu, até que vivo muito bem com meu marido, mas tenho plena consciência que relacionamento é um treco que embora seja gostoso, passa longe do paraíso... O sábado idealizado pelo Foxx tem muita pode até existir pra alguém, mas tem todo tom de algo que só vive no campo das ideias mesmo. Foi então que eu resolvi pedir-lhe licença e reproduzir sua historia com um outro filtro.... Vamos partir do paradise para o sanpaku... 




Vejam como ficou:

Tinha acabado de fazer a faxina em minha casa e pensava que todo glamour de morar sozinho se desfazia quando você tinha que lavar um vaso sanitário com uma esponja; já que havia tomado um banho e curtia o cheiro de lavanda que emanava do piso. As plantas já estavam regadas, o lírio-da-paz estava viçoso e crescendo saudável, a ráfia precisava de uma poda, a cebolinha cresce forte, pronta para ser colhida. Foi quando ele chegou num entanto que uma luz invadiu a sala. Eram aqueles olhos sanpakus e brilhantes na porta do apartamento, pensei: "Tem que tah brilhantes mesmo, não fez porra nenhuma dia inteiro.. O meu é que tem de que tah no buraco.. Por que eu trabalho igual um porco semana inteira e final de semana descanso esfregando privada"... E então sorri.. Ele entrou pela porta aberta, tmb sorriu e perguntou: "O almoço tá pronto???" (ainda tenho que tah com o almoço pronto... Sem vergonha)...  Era lindo ver aquele sorriso que tomava os olhos dele ainda mais luminosos enquanto almoçava, sem elogiar, agradecer ou esboçar nenhuma reação. Ele se aproximou cruzando a sala de estar e eu fui beija-lo, por que era natural e ele respondeu o esperado: "Ai amor.. Comi agora, deixa eu escovar os dentes..."

"Que tal um filme???" sugeri, ele concordou (pensei ser um milagre) e falei pra ele escolher um DVD na estante na minha coleção de filmes antigos, mas ele disse que eu poderia escolher... Eu insisti para que decidisse um, ele me disse que tanto faz já que confiava no meu bom gosto.. Escolhi Cleopatra e ele disse "ai, de novo!!!".. Então optei por "bonequinha de luxo" e ele retrucou "mas só tem filme velho ai??"... Sorrindo eu disse "o que vc queria na minha coleção de filmes antigos??? Homem de Ferro 3???"... 

Depois de muito me torrar o saco resolveu ver pela gilhonésima vez Harry Potter, eu que já estava de saco cheio achei melhor ver essa merda antes que eu enfiasse um garfo nos seus olhos brilhantes e sanpakus. Deitamos na cama, o laptop ligado, a TV rodava o disco, deitei em um travesseiro, ele tirou o tennis e deitou no meu peito, agarrou-me como se eu fosse um urso de pelúcia e o meu braço o envolveu como nossas pernas se entrelaçaram. O cotovelo dele tava na minha costela, pedi para mudar de posição, ele ficou puto e saiu.. Eu disse: "Pode ficar aqui, é só mudar de posição pelo amor de Deus!!! Não é possível que faça questão de ficar numa posição em que seu cotovelo machuque minha costela, parece que estudou tortura em auschwitz.".. Ele percebeu que estava errado, ficou sem graça por isso, mas não deu o braço a torcer pra variar... No fim acabou voltando, mas tava um calor infernal e  no meio do filme resolvi ir na cozinha pegar uma água só pra sair... Daí botei um travesseiro na minha perna e sua cabeça pra ficar menos pior. Cafunés aconteceram enquanto Daniel Radicliffe soltava magia, tentei beijar, mas ele sempre dizia "peraí, peraí.. adoro essa cena" e eu falava "caralho, mas vc já viu ela mil vezes"  ele  retrucava fazendo: Xiiiii...

Um beijo no fim do filme fez com que minha bermuda encontrasse a roupa dele no chão... Fudemos!!!!  Ao terminar ele logo disse: "EU TOMO BANHO PRIMEIRO!!!!" Eu falei: "Deixa eu ir primeiro que sou mais rápido, Amor.." Mas ele insistiu prometendo ser breve.. Foi na minha frente, levou meia hora e saiu com aqueles olhos irritantemente brilhantes enquanto eu seguia pro chuveiro... Puto e pensando... Paciência.. Fazer o que se amo esse sanpaku??? Ele vendo minha  cara azeda disse.: "Te amo, tá?"... E eu??? Bah.. Sorri, né??? Eu sorri!!!

26 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkkk... sério, quase tive um ataque, de tanto que ri! Seu texto é a contraposição mais chocante e dilacerante de um realismo/naturalismo sobre o pobre romantismo! Tá certo, racionalmente falando, você tem toda “razão”... é disso que falamos, né?!

    Sabe, quando eu escrevo as minhas memórias lá no blog, é óbvio que eu “edito o filme”, pulando as cenas mais, digamos, comezinhas (rsrsrs). Tem lirismo no seu texto? Eu penso que sim. Tem lirismo no texto do Foxx? Também! É tudo uma questão de estilo literário? Acho que não. O seu texto é todo embasado em experiência de vida, enquanto o dele ainda (Deus queira que por pouco tempo!) é fundamentado no ideal. Pergunta: não se pode ser uma mistura dos dois? Eu penso que pode... eu sou assim, oras!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se seu marido não for sanpaku eu tmb acredito!!!

      Excluir
  2. gente, nem sonhar se podem mais nessa internet. O Adriano disse tudo, vc tem um relacionamento, eu sonho com um, infelizmente não tenho a experiência necessária para escrever seu texto, e talvez nunca tenha, mas é apenas um sonho, a qualquer momento algum ponei laranja podia cruzar a cena e fazer todo sentido do mundo... é apenas um sonho, nem chega a ser uma idealização, é um sonho mesmo, é algo que não se pretende se tornar real nenhum dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É... Pk é complicado, mesmo.. Mas entendo que as pessoas sonhem como vc, amigo.. Adriano diz que edita suas lembranças e no fundo todo mundo faz isso.. Ng fala do cotovelo da costela... Ng....

      Excluir
    2. Sim, de fato, ninguém fala, porém tb não é o cotovelo que vc lembra quando tenta lembrar da vida que teve com alguém quando o ama não é?

      Excluir
    3. Mas é ai que vc se engana... Vc pode até n lembrar com raiva, mas lembra sim.. A mpusica que mais gosto do Roberto Carlos (e uma das poucas que gosto na voz dele) é detalhes, pk eu acho que ela é a descrição perfeita do sofrimento do termino de uma relação.... Qdo a gente acaba perdendo, as boas e grandes lembranças são guardadas num compartimento com carinho, mas os detalhes... ahhh... Esses dilaceram....

      Pra vc ter noção, eu to casado já tem dois anos, terminei com o ex-dawson's creek e n sinto nenhuma falta ou coisa parecida... Mas lembro que em qq pizzaria que fossemos na vida era calabresa sem azeitona e cebola com fanta laranja, que ele gostava de talento com yahkut, pegava sempre o nterceiro vagão do metrô que era o mais perto da escada rolante....

      Era cheio das manias, me irritava por ser sistemático... Hj em dia nem acho mais que eram tão graves.. rss.. Mas lembro sim....


      "Detalhes tão pequenos de nós dois, são coisas muito grandes pra esquecer e a toda hora vão estar presentes, vc vai ver... O ronco barulhento do seu carro, a calça desbotada ou coisa assim, imediatamente vc vai lembrar de mim"

      Excluir
    4. pois é, pois é, Gato...
      mas olha o que está acontecendo de novo... vc está sempre propondo uma interpretação de um relacionamento... vc lembra de um ex-namorado dos pequenos detalhes, vc lembra das pequenas manias dele que faziam parte do seu dia a dia, e que te irritavam mas agora são hoje as coisas que vc mais lembra... meu texto nunca se propôs a falar de um relacionamento, de um relacionamento perfeito coisa que eu não tenho ideia do que seja, e provavelmente nunca terei, mas eu pretendia somente falar de um dia perfeito, um único dia, que é o máximo que minha capacidade de fantasiar permite...
      talvez esse seja o grande problema de nossas perspectivas: quando vc leu aquele texto, vc o imaginou dentro de um relacionamento, com a sexta antes e o domingo depois daquele sábado, e esse tipo de relacionamento em que as pessoas se veem todos os dias para mim nunca existiu, para mim aquele dia se encerra ali, ele é uma bolha, para vc é um elo de uma corrente.
      Minha situação amorosa é exatamente essa, por mais que eu tenha tido zilhões de encontros nesta vida, estes detalhes que vc disse que ficam, nunca existiram, acho que é exatamente por isso que me sinto tão solitário, quando eu olho pro passado, há um vazio porque minha história com todos os meninos que passaram na minha vida não foi preenchida com esses detalhes, mesmo no meu único namoro porque foi virtual eu não tive acesso a estes detalhes dele e nem ele de mim, e são esses detalhes que eu anseio, o que eu anseio é uma vida marcada por pequenos detalhes. Mas, voltando ao texto, este nunca foi o objetivo que eu tratava nele.

      Excluir
    5. Hummm...
      Relacionamento perfeito vc n vai conhecer mesmo, nem vc nem ninguém...

      Na verdade seu texto falava de um relacionamento sim, pelo menos parecia que o eu lírico namorava o carinha em questão.. Com aquele brilho nos olhos que ele já conhecia.. Parecia haver um ontem, um antes de ontem e um antes antes de ontem... Uma afinidade quase que de uma vida!!!!

      Excluir
  3. A contraposição nos convida a refletir. Nem só de cafunés e cotoveladas nas costelas se vive. O bom, talvez, seja a felicidade possível com o possível, que terá sempre um pouco de ambos as versões do sábado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh é possível sim.. Super-possível com o possível.. Volta e meia tenho vontade de cortar o marido em dubos, mas sou inegavelmente doido nesse homi!!!!

      Excluir
  4. A raiva vem, normal, e passa.
    O amor é perene, dura.
    O segredo talvez seja isso mesmo: viver o paraíso possível!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hummmm.... Pronto, vc já sabe um segredo... Já dá pra escrever um livro de autoajuda...

      Excluir
    2. kkk, parece mesmo, frase feita, provérbio popular, mas é só estrada mesmo...
      Paraíso, como felicidade, é coisa que se apresenta em momentos de gozo e euforia que se alternam com cotoveladas. Sem isso, acho que, no estágio atual, aprenderíamos muito pouco com a vida.
      Sobre livros de autoajuda, isso dá um post inteiro. Não tenho nada contra, desde que: 1) falem verdades e não inventem fantasias; 2) não vendam milagres irrealizáveis.

      Excluir
  5. gato, amei o texto do Foxx... Mas to apaixonado no teu kkkkkkkkkkk
    A mais pura verdade!
    Nós que ja estamos num relacionamento, quando lemos um texto como o do Foxx pensamos "nossa... que bom seria...", mas sabemos que a realidade é bem diferente!

    Me vi em 90% do teu texto, meu relacionamento de 4 anos, sendo 1 de morando juntos, fez me ver nas tuas palavras...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É... Nem sei se seria bom se fosse do jeito do Foxx... Pode até ser que sim, mas tmb sei que se for possível n é pra mim, sou insuportável demais pra isso... Nada tão perfeito se aplicaria a minha vida...

      Excluir
  6. Sorriu?!?!? #Numpode!!! Tem que dar logo um tabefe no meio dos olhos - brilhantes - pra mostrar quem é que manda!!! Eu ri aqui. E muito. Hahahaha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aprender com o Fred a resolver no método Kadu Moliterno....

      Excluir
  7. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk chorei de rir!! Mas eu entendo o Foxx... eu com 25 anos e sem nunca ter namorado já entre em desespero, imagine ele com 31!!! kkkkkkkkkkkkkkkkk
    Mas tipo já me ofereci para ele pra resolvermos esse problema de ambos!! kkkkkkkkkkkkkkkk Vai que rola??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aí Foxx, vamo juntar essa puta fome com essa enorme vontade de comer

      Excluir
    2. kkkkkkkkkkk
      pena que ele é seu vizinho né, Gato?

      Excluir
    3. =( tah vendo como a vida é injusta comigo e com o Foxx??? kkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    4. Foxx mas vai melhorar!! Temos que ter fé!

      Excluir
  8. Como na minha condição de "solteiro sozinho largado na merda" também idealizo algo como o Foxx escreveu. Mas acredito que nem mesmo ele ache que a realidade seja tãaaao bunitinha assim. Tanto que ao ler teu texto fiquei ainda com mais vontade de está em um relacionamento.
    Me responde uma coisa na sinceridade (nem precisava pedir você é mestre nisso). Quando você tava solteiro e lia os blogs de outros blogueiros em relacionamentos sobre tópicos que expressavam o cotidiano do casal, você não sentia uma pontinha de inveja e uma sensação de "eu quero isso para mim" mesmo quando se tratava de situações não tão positivas como a que você descreveu? pois é eu tenho muita inveja de tudo isso que você vive e espero vivenciar tudo isso com alguém algum dia.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A resposta é sim, sim, sim.. Lembro que lia o blog do Edu e amava ficar lendo aquelas pequenezas da vida a dois.. Deles irem a super mercado junto, jantar com a cunhada etc etc etc....

      Excluir