15.7.13

Perdão



Daí que eu rebentei meu milésimo fone na vida, né??? Pra vcs terem ideia foi o segundo só no mês de Julho... Vivo rebentando e perdendo fone.

E como n encontrei nada que me agradasse no centro comercial da minha cidade resolvi dar o pulo numa loja num outro centrinho. Já conhecia a loja (comprei o PS2 lá) e sabia que tinha bastante coisa. Daí cheguei e fiquei logo eufórico quando o cara me disse que tinha original da samsung então comecei a conversar com o atendente sem olhar muito pra ele, até que uma hora percebi que era um rosto conhecido... Bem conhecido...

O gajo era amigo meu de infância, eramos bem próximos mesmo, mas algum dia brigamos por qualquer motivo, eu tinha uns 11 ou 12 anos na época e sinceramente não lembro o motivo. Na ocasião parti pra uma ofensiva sem precedentes (nem procedentes) na minha vida. Bullying pesado, persegui, botei todo mundo contra ele, fiz com que ficasse sozinho.. Sinceramente acho que nunca fui tão cruel antes ou depois. Por que naturalmente já errei e devo ter cometido até erros mais graves, mas nunca com a intenção deliberada de fazer mal, ser cruel. Nunca pendurei isso na conta da idade, da imaturidade, fui perverso, deixei a sombra tomar conta e é isso.. No fundo nunca me perdoei... Anos depois encontrei com ele adolescente (uns vinte anos já), estava com um grupo de amigos. Ficou incomodado com a minha presença, falava coisas alto, no sentido de odiar viado e etc... Claro que era pra mim.. O conteúdo do que falou não me doeu um dente, mas doía saber que tantos anos passados ainda ficava uma mágoa, era prova que minha perversidade o marcou. O vi poucas vezes depois e em todas fiquei absolutamente atônito e estava ali.. Diante dele...

"Amigo" de Infância - Te conheço de algum lugar (mexendo na máquina de cartão)
Gato - É.. Tmb...
(silêncio)
Gato - Vc é de Campos???
"Amigo" de Infância - Sim
Gato - É isso então (sorriso tímido)
"Amigo" de Infância - Terra do "oi"
Gato - É...
(silêncio)
"Amigo" de Infância - Vc morava onde lá???
Gato - (falei o nome do bairro que morava com minha avó, que não é o mesmo que morei com minha mãe quando era vizinho dele, mas era ao lado)
"Amigo" de Infância - Morei lá...
(silêncio)
"Amigo" de Infância - No,,, (falou o nome do prédio)
Gato - (olhei pra ele no olho).. Lembrei de vc... (tirei a minha via da máquina de cartão) Obrigado..

Sai atônito... Mal mesmo.. Vários flash backs.. Nego vai rir e dizer que era coisa de criança, sabe?? Mas nunca me perdoei.. Nunca me perdoei.. A loja tinha duas vendedoras e um cara no balcão, queria voltar pra pedir desculpa, mas pensei que seria tudo tão constrangedor.. Mas precisava voltar... Quantas vezes mais encontraria na vida e ficaria com esse nó?? Precisava voltar..  E voltei... Morrendo de medo de ser ridículo, mas voltei... Tinham dois balcões na loja, ele me olhou meio espantado quando entrei, pedi pra que ele viesse até o balcão vazio ele mandou eu ir até ele... Cheguei e falei sem respirar:

Gato - Eu queria te pedir desculpas 

Ele fez uma cara de espanto e disse:

"Amigo" de Infância - Eu não to entendendo - Claro que ele sabia - 
Gato - Eu sou o Gato... 1207...
"Amigo" de Infância - Ahhhh.. Nada a ver pow.. Foi coisa de criança..
Gato - Não, não foi.. Eu nunca me perdoei.. Eu fui muito escroto com vc, sei que isso hoje não resolve nada, mas precisava fazer isso..
"Amigo" de Infância - Nada a ver... Nada a ver(entraram duas pessoas na loja lá na puta que pariu.. Ele me pediu licença pra atender as pessoas visivelmente atônito e eu mega sem graça.. As vendedoras e o cara certamente ouviram... Sei lá o que pensaram)
"Amigo" de Infância - Mas então... Perdi total contato com o pessoal daquela época...

Começamos a conversar, a falar das pessoas que conhecíamos em comum, perguntei da mãe dele, ele da minha, falamos mais algumas banalidades por uns 10 minutos e no fim ele disse:

"Amigo" de Infância - Esquece disso cara, se o que precisa é das minhas desculpas está desculpado.

Eu agradeci, ele disse pra aparecer, eu falei que vivo perdendo fone e que voltaria mais vezes... E foi assim que voltei alguém muito melhor do que entrei... No fundo eu acho que todo tempo ele me identificou e começou a falar aquelas coisas num desses gestos na vida que a gente faz meio sem saber por que, quando provocamos coisas que não elaboramos. Eu sei que minha atitude não resolve nada, mas eu precisava que ele soubesse dos meus mais sinceros arrependimentos... Ele soube.. E isso me basta!!!!

18 comentários:

  1. poxa gato... que fofo... de capeta dos infernos na vida do guri ao que pede desculpas anos depois... você evoluiu muito!

    Sério, achei super fofo...

    Parabéns pela atitude...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc vê que nem pra fazer bullying eu presto... No fim fiquei mais traumatizado que a vítima...

      Excluir
  2. por isso que vc é meu herói! meu herói!!!

    ResponderExcluir
  3. Ah, relaxa Gaton... afinal, quem nunca praticou um belo bullying que atire a primeira pedra... hahaha!
    E tipo assim: vc e o Foxx não cabem como bromance... pra ser bromance não pode haver envolvimento sexual na relação, entendZe?!? Hahahahahahaha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu n gosto de naturalizar as coisas dessa maneira, a menos que ocupe o lugar de vítima... Acho muita cara ser algoz e depois vir com essa pala do "n foi nada demais, quem nunca"...

      Naturalmente fiz com outras pessoas, mas nesses outros casos de uma piadinha infeliz, uma brincadeira sem graça posso até por na conta da imaturidade, mas o caso
      dele foi além de "coisas de criança" ...

      E quanto ao Foxx.... Bem... Até hj n rolou sexo não, pelo menos n que eu me lembre...kkkkkkk

      Excluir
    2. Concordo com vc Gato, não podemos naturalizar esse tipo de coisa!

      Olha que feio eu me metendo na conversa alheia!! kkkkkkkkkk

      Excluir
    3. Vc tah que nem eu no blog do Foxx, que saio de coautor me metendo nas respostas dele.. hauahauahuahaua

      Excluir
  4. Ai que lindo Gato!!! Vc subiu nos meu conceito!!
    Mais humano do que errar é pedir desculpas!!
    parabéns!!

    ResponderExcluir
  5. Arrependimento? Acho que no fundo vc ficou constrangido. Os anos até passam e as pessoas acreditam que melhoraram, evoluiram, mudaram. Até pq quem humilha esquece, já o pobre garoto... Ele sim deve estar melhor do que aquele dia, perdoar é nobre. É como a minha mãe sempre me diz, gente ruim é ruim até quando faz coisas boas. Se vc tivesse ficado caladinho, na sua, essa atitude poderia ser levada em consideração, mas como vc contou como quem precisa de aprovação ou de crédito, seu suposto esforço de nada vale.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hummm...
      Tendi...

      Bem.. Concordo que de fato ele saiu uma pessoa bem melhor mesmo, não tinha pensado muito por esse lado, mas também não se tratava de uma competição.

      Não sei se chego a ser exatamente "gente ruim", apesar de ter praticado bullying aos 12, mas achei meio simplista a visão de mundo divido em gente boa e gente ruim da mamãe.

      Na verdade eu até entendo o processamento do seu pensamento, pq é isso mesmo, muita gente fazendo lobby o tempo inteiro pra tudo e daí acho justa sua critica a "generosidade anunciada"... O lance é a maneira que me relaciono com meu blog... Pk embora eu seja uma pessoa muito passional nos meus sentimentos e visceral nas colocações, pra mim é só um espaço de catarse e daí divido o que acho que tem relevância de alguma forma.. Não tenho essa relação de culpa, reparação, desejos secretos ou coisas do meu âmago no ato de blogar... Tenho qdo eu vivo, não quando compartilho... Compartilhar é apenas catarse.

      Talvez vc tenha achado que coloquei esperando uma aprovação por ter se colocado nesse lugar no momento em que me reprovou avaliando que meu esforço de nada teve valor, mas o fato é que não vim perguntar se poderia me sentir melhor, eu afirmei que me senti...

      Não vou cair naquela coisa adolescente do "não interessa o que pensam de mim", pq entendo que é bacana ter o reconhecimento das pessoas que a gente gosta, mas se fizesse questão de ser absolutamente amado pelo pleno não falaria dos meus problemas, erros e misérias como tantas vezes falei.. Ou não não ficaria comentando do BBB, tamanho do pacote dos artistas e outras futilidades....

      Encurtando a historia, entendo que vc não tenha aprovado a atitude por achar que fiquei horas escolhendo as melhores palavras pra me vender, mas a bem da verdade eu só escrevi uma historia pra meia duzia de amigos enquanto ouvia 30 Seconds to Mars e comia meu doritos, simples assim...

      Excluir
    2. Não sei o que ficou melhor: o post, ou esse comentário absolutamente maravilhoso! Como eu acredito que conheço um pouco de você eu consigo “sentir” duas instâncias bem diferentes O post é o seu emocional, o seu sentir-se humano e, como tal, poder e precisar reconhecer quando errou e aliviar-se do peso que era seu. Como o Leão, me emocionei também. Repito: foi um ato só seu! Você acertando contas não com o carinha, mas consigo mesmo.

      E foi isso que o Douglas (desculpe te citar!) não conseguiu entender. Na sua resposta pra ele surge o “Gato da Razão” (rs)... aí, nem tem o que acrescentar! Reverências, cavalheiro! (Viu como aprendi? rsrs)

      PS: 30 Seconds to Mars?! Até nisso, céus!!!

      Excluir
    3. Ixi. Sinto decepcionar, mas n sou fããããã da banda.. Marido que ´é alucinado e daí calhou de estar ouvindo na hora.... Só uma coincidência...

      Mas assim, como disse, n deixo de entender o pensamento do Douglas e acho que opiniões são opiniões, na leitura de mundo dele teve um valor no meu teve outro.. Não tem certo ou errado... De repente o carinha do outro lado do balcão sinta exatamente como ele narrou e quem poderia criticar??? Foi só um pedido de desculpas perto de meses e meses de perseguição... Tah no direito dele, mas tal como vc disse me senti bem comigo mesmo, de alguma forma o constrangimento da exposição naquele momento tenha sido a penalidade(ainda que pequena) que eu precisava para de alguma forma me sentir melhor.. Eu só queria que ele soubesse que as marcas tmb ficaram em mim, que isso me perturbou de uma tal forma que 15 anos depois precisei ter esse movimento, que n fiz mal só a ele,mas a mim também... E que ao contrario do que o Douglas disse quem humilhou nunca esqueceu...

      Excluir
  6. Aí, eu aqui na casa dos meus pais, quase choro com seu texto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada... Tô deixando é de ser duro comigo mesmo... hehehehe

      Excluir
  7. Oi, como assim não muda nada? O que vc fez muda tudo!!! Foi super bacana. Eu já li o começo e tava assim.. como assim ele vai sair e ir embora.. pq n pediu desculpas e acabou logo com isso... e aí você voltou.. sabe o climax do filme.. o ufff... aquela hora que vc vê que estava sem respirar e respira fundo.. pois é, foi nessa hora, foi o que aconteceu. Você é corajoso. Muito! E sinceramente.. parabéns!!!!

    ResponderExcluir